Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Topo

site

16

maio
2012

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

7 dicas para ter um site fácil de usar

Em 16, maio 2012 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Fonte: CriarSites

Este é um guest post escrito por Tiago Azevedo que bloga no Internetar.

Construir um site útil pode parecer difícil em tempos de tantos sites que vão na contramão. Aqui está um guia rápido para ajudá-lo em seu trabalho.

1. Conteúdo é quase tudo

Para ter seu site listado adequadamente nos mecanismos de buscas (leia: Google) o conteúdo precisa ser útil e otimizado. Desta forma, ele é lido pelos motores de busca. Seu conteúdo também precisa ser único.

2. Use corretamente o título e as tags

Estas são as duas marcas mais importantes quando se trata de referenciar o conteúdo da página. Palavras chaves podem ajudar e muito no bom posicionamento da página nos resultados de busca. As tags que falo não são aquelas das quais muitos abusam beirando ou ultrapassando os limites do Black Hat SEO, mas sim as palavras-chave usadas normalmente no texto, mas com mais atenção do que o normal.

3. Boa formatação

É muito importante usar em seu conteúdo itálico, negrito, listas, etc. Conteúdo bem formatado faz suas páginas mais acessíveis aos visitantes, mas aos motores de busca também. Visitantes verão sua página por completo (ok, nem todos), em vez de lê-la, por isso faz sentido formatar sua página para que ela possa ser pesquisado, lida sem complicações e ainda assim transmitir a sua mensagem.

4. Código limpo

Padrões da Web mudaram substancialmente ao longo dos anos e é importante se certificar de que suas páginas possuem HTML e CSS válidos. Pense nisso desta maneira. Qual a eficácia que você poderia obter – no seu ponto de vista – se você estivesse falando em hebraico pra leitores brasileiros? Seu código não é diferente. Por que tornar difícil a busca e a leitura dos robôs para indexar seu conteúdo?

5. Não usar flash

Animação em flash serve apenas para distrair os visitantes e dificultar que eles encontrem seu site na web. Leitores geralmente não querem imagens piscantes, sons e efeitos visuais em 3D logo de cara. O Flash também cria grandes problemas para ser corretamente indexado. Não há caminho para que os motores de busca possam extrair o conteúdo de seu site quanto tudo está contido em swf. Se você absolutamente deve ter uma página flash é imperativo oferecer uma versão html também.

6. Conteúdo agradável aos olhos

Os elementos gráficos desempenham um grande papel em um design de site também. Você precisa ter certeza de não expor quaisquer contrastes extremos entre as cores e nunca use cores muito brilhantes que chegam a fazer os olhos doerem. Seu logotipo ou marca deve ser claramente visível na página inicial e em mais de um lugar.

7. Facilidade de encontrar páginas básicas

Garanta que seja fácil para o visitante do seu site encontrar páginas básicas de qualquer site como políticas de privacidade, página de contato, Sobre e etc. Deve ser muito fácil entrar em contato com você para fazer todas as perguntas que seus visitantes possam ter.

Tags | , ,

28

abr
2012

Sem Comentários

Em Blog
HTML

Por Allison

HTML5 – O que vai mudar em seu Blog ou Site?

Em 28, abr 2012 | Sem Comentários | Em Blog, HTML | Por Allison

Fonte: CriarSites

Este é um guest post que foi escrito por Vinicius Horta do blog Dinheiro Web.

O padrão atual do HTML já não era atualizado desde 1999, isso mesmo, o HTML passou mais de 10 ANOS sem ter uma reestruturação. Organizações como a W3C e diversos desenvolvedores estavam mais focados em desenvolver o XML e também em fazer melhorias no RSS Feed, mas enfim chegou a novidade, que certamente ainda trará muitas outras.

Entre diversos ganhos que se tem com o HTML5 vale ressaltar o ganho real com a semântica, visto que muitos sites são publicados sem nem ao menos as devidas classes (class) e ids para as divs, o que resulta em maior dificuldade para que seu conteúdo seja devidamente indexado.

Com o HTML5 há Maior Clareza sobre o Código

Antigamente era mais complexo de “mostrar” para o buscador e também para o navegador o que era o que dentro de um site, mas isto agora vai mudar devido a novas tags do HTML5, como por exemplo <header> <footer> <article>, que são facilmente compreendidas pelos buscadores, assim dando a devida importância para cada área.

Também há outras novidades com APIs gráficas através da novidade <canvas>, que é algo interessante para imagens 2D, pois embora ainda não plenamente desenvolvido talvez futuramente seja a solução para a correta indexação de imagens.

Ainda falando em indexação, sabemos que o Google segue os links do menu, para isso o HTML5 também já possui seu elemento específico que é <nav>, vale lembrar que quanto melhor seu blog “falar a língua do buscador” melhor ele tende a ser indexado.

Outro grande dilema no desenvolvimento também era o momento de distribuir as tags H1 até H6, pois a repetição de determinada tag poderia enfraquecer o “poder” da próxima entre outros problemas, mas isso também estará resolvido com <section>, que são marcadores para “partes” distintas do site ou blog. Desta forma poderá estruturar seu código de forma a uma área não interferira em outra!

O que Significam estes novos Elementos do HTML5?

Mesmo a nomenclatura já sendo bastante sugestiva de para que serve cada um dos elementos, segue aqui uma breve lista com os principais elementos com os quais vai começar a se deparar pela web e também a usar em seus blogs e sites.

  • Header <header>: Este elemento define o cabeçalho de seu site em HTML5.
  • Nav <nav>: este elemento define a área de navegação, com menus e links importantes do site.
  • Article <article>: é o conteúdo propriamente dito que deverá ir nesta área, como os posts do blog por exemplo.
  • Section <section>: irá definir uma seção do layout, que trabalha de certa forma de maneira independente, podendo até mesmo conter um header e um footer.
  • Aside <aside>: este é outro interessante elemento que serve para envolver conteúdos que sejam diretamente ligados ao conteúdo do blog, como por exemplo a sidebar ou mesmo um menu lateral.

Entendendo o Poder da <section>

Para ficar mais claro como se pode utilizar a <section> de forma a distribuir melhor a autoridade de cada elemento em separado dentro do blog fiz esta imagem:

Repare que são estrutura independentes para o código, ou seja, o H1 do título do blog não irá interferir no H1 do título do post, assim cada qual terá seu grau de relevância correto para os buscadores.

Ainda falando em section poderia por exemplo ter um footer no section do post, desta forma poderia até inserir elementos de certa relevância como artigos relacionados. (o que também pode ser feito com aside).

HTML5 Grátis no WIX!

A Wix é uma empresa que vem crescendo a passos largos, antigamente fazia apenas sites gratuitos em flash, mas a grande novidade é que agora é perfeitamente possível fazer um site de ótima qualidade em HTML5 na Wix sem saber nada de HTML. Tudo é feito com recursos extremamente simples de arrastar e soltar.

Também vale citar que poderá fazer a otimização SEO para cada página do site de forma independente, isso também ajuda bastante! Para saber mais detalhes sobre os sites em HTML5 da Wix poderá ver em Criar um Site Grátis em HTML5 é com a Wix!

Tags | , ,

15

abr
2012

Sem Comentários

Em Blog
Joomla

Por Allison

Curiosidades sobre templates para Joomla

Em 15, abr 2012 | Sem Comentários | Em Blog, Joomla | Por Allison

Fonte: CriarSites

Este é um guest post escrito por Willian Marques que mantém o Template Joomla.

Trabalho com o Joomla desde 2005, na verdade comecei trabalhando com o Mambo, o pai do Joomla, atualmente sou profissional na área e já desenvolvi mais de 800 sites em Joomla.

Para quem não sabe, Joomla é um sistema gratuito para criar sites, ele está na Internet desde 2005. Além de ser seguro ele é otimizado para ficar bem posicionado no Google e em outros buscadores.

Template é a roupa do seu site, ou seja, o visual, como cores, estrutura e etc. O legal é que seu site pode alterar toda a aparência sem alterar o conteúdo como textos e fotos.

Além dos templates gratuitos de boa qualidade, também existem os templates pagos, que tem uma qualidade superior.

Como no Windows o Joomla tem várias versões, e nem sempre um template feito para uma versão funciona em outra. Atualmente existem as seguintes versões de Joomla: 1.0, 1.5, 1.6, 1.7 e 2.5.

Templates feitos para as versões1.0 e 1.5 só rodam nestas versões, já alguns templates feitos para Joomla 1.6 também rodam em Joomla 1.7 e 2.5, e o contrário também é verdadeiro.

Muitos baixam ou compram templates sem se atentar a isto, por isso verifique sempre se a versão do seu Joomla é compatível com a versão do seu template.

Outra curiosidade é que por padrão templates não vem com formulário de contato, contador de visitas, enquete e outras coisas, isso porque estes complementos já vem com o Joomla.

Hoje em dia existem milhares de templates profissionais, por isso, não existe projeto que fique sem um template.

Aprender a criar templates do zero não é tarefa fácil, sou conhecedor de html, css, php e javascript, fiz um curso de como criar templates, mas vi que é muito demorado, são muitos detalhes, por isso sempre que alguém pede para eu criar um template, digo que não, pois além de ser demorado o valor pode beirar os R$ 2.500,00.

O bom dos templates para Joomla é que são possíveis de editar, ou seja, basta ter conhecimento em html e css e você poderá modelar um template existente facilmente.

Infelizmente a pirataria em se tratando de templates é grande, mas muitos fabricante já estão criando mecanismos para evitar esta fraude. Quem compra os templates tem que colocar uma chave de licença no seu Joomla, e o sistema do fabricante sempre verifica se o seu joomla está usando template original, se não estiver, seu Joomla sai do ar.

Por isso cuidado ao comprar templates, principalmente no mercado livre, que oferecem templates piratas a preço de banana. Além de seu template parar de funcionar, o fabricante do template pode descobrir seu site e pedir para a empresa de hospedagem tirar seu site do ar, alegando que seu site está com um template pirata.

Outra vantagem dos templates pagos é que comprando apenas um, eles vem com várias opções de cores e estilos, assim você pode apenas mudar a cor do seu site pelo painel de controle do seu Joomla, e rapidamente ele irá parecer um novo site.

A maioria dos novos usuários em Joomla não sabem instalar e configurar o Joomla, por isto a Eleva Host oferece este serviço gratuitamente. É uma maneira rápida de ter o seu Joomla do jeito que você quer sem quebrar a cabeça.

Desde 2005 todo dia dezenas de templates são criados, seja grátis ou pago. Isso só prova que o Joomla, além de ser um dos sistemas de criação de sites mais utilizando, vem sempre inovando.

Além da vasta gama de suporte, templates e versões, o Joomla tem mais de 9 mil extensões, seja um álbum de fotos, sistema de fórum, sistema de agenda e muito mais.

Concluindo, posso dizer que existe um mundo de templates e se você quer deixar seu site mais profissional, não deixe de mudá-lo para o Joomla e colocar um template arrasador. Pois a primeira impressão é a que fica.

Tags | , ,

12

abr
2012

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Como melhorar o Carregamento da página do meu blog?

Em 12, abr 2012 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Fonte: CriarSites

Este é um guest post escrito por Kênyo Carvalho do blog Vetores Download.

Nos dias de hoje a internet está em quase todos os lugares do mundo, desde sua implantação de forma comercial a qualidade do serviço melhorou a cada dia e hoje em muitos lugares não se tem problema em visitar por exemplo um site cheio de cores que à tempos atrás passava-se minutos para abrir, mas ainda em muitos lugares que o desenvolvimento da tecnologia encontra-se atrasada os internautas sofrem com o problema e você que é blogueiro como eu e o Celso Lemes, precisam dar um pouco de sua atenção para esses usuários.

O carregamento de uma página é tão importante para o usuário que visita seu site ou blog quanto para seu próprio projeto, hoje por exemplo os motores de busca aponta o carregamento rápido de uma página da web como um critério positivo para sua colocação nas pesquisas, além disso tenha certeza que se tiver um layout atraente e um bom conteúdo e o critério citado anteriormente você irá conseguir mais visitantes fiéis.

Para melhorarmos esse ponto tão importante que muitos deixam passar despercebido precisamos reavaliar totalmente nosso blog ou site, mas não é difícil, basta analisarmos o que é importante e o que não é para os nossos visitantes, como por exemplo;

O que é desnecessário nas páginas do meu blog?

Muita propaganda sem relevância, Widgets desnecessários como os calendários e hora, imagens em tamanhos de arquivos acima de 1 MB, e principalmente uma página com grande extensão (muitos artigos no caso de um blog).

O que é necessário na página do meu blog?

Primeiramente foque conteúdo, quando alguém visita seu site é porque ele procura determinada coisa, então ofereça primeiro o que ele procura, links interligando palavras chaves de um artigo para o outro, propaganda relevante para o usuário e em pouca quantidade, imagens compactadas em formato .JPG, .PNG.

A resposta para essas duas perguntas feitas acima irão variar certamente de projeto para projeto, no caso de um blog que trabalha apenas com imagens certamente deixará sua página bem mais colorida do que um blog que aborda assuntos direcionado por exemplo como criar um site.

Não deixe seu blog com cara de circo organize, junte tudo que for desnecessário e de um “Ctrl – ALT – DEL”, disponibilize poucos artigos na sua página inicial e procure usar os links internos para dar mais versatilidade ao acesso, renove a cara do seu projeto, os visitantes irão agradecer ao terem um impacto visual mais agradável, simples e com o que ele procura e com um melhor, dando um melhor desempenho na velocidade de seu acesso.

Tags | , , ,

10

abr
2012

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Qual a importância de um Domínio Próprio no Blog?

Em 10, abr 2012 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Fonte: CriarSites

Este é um guest post escrito por Kênyo Carvalho do blog Vetores Download.

Quando se fala em criar um blog é muito importante se tomar uma decisão, além do nome ou do layout que irá fazer parte do conjunto, deve-se escolher o nome de domínio onde na maioria das vezes é o próprio nome do blog, e é através dele que os visitantes irão ter acesso ao seu blog.

Com um domínio no seu blog os internautas verão seu projeto com um pouco mais de credibilidade apenas pelo simples fato de não se usar mais os domínios gratuitos como; .blogspot.com ou .wordpress.com, além de ser mais fácil a indexação a qualificação do blog nos buscadores como Google, Bing e Yahoo.

Existem alguns sites que oferecem domínio gratuito, mas não os recomendo se você estiver interessado em fazer um trabalho profissional e sério, um exemplo de domínio gratuito é o CO.CC que o Google já o excluiu das suas pesquisas.

Hoje existe no mercado dezenas ou podemos até dizer centenas de sites que oferecem a venda de domínio próprio, você pode comprar um domínio .com em qualquer um desses sites a partir de até R$15,00 (quinze reais) por ano ou até menos, acredito eu que R$15,00 (quinze reais) uma vez por ano não afetará o seu orçamento, ou até você pode tirar um um pouco mais para ter um domínio .com.br em seu blog.

Se você já tem um nome de domínio para seu blog ou site, e que comprar um domínio próprio para seu projeto você pode visitar um dos maiores sites de referência no brasil em venda de domínios o Registro br e confira se o futuro domínio do seu blog já esta sendo utilizado.

Você cria seus blogs na plataforma Blogger por você pode comprar o seu domínio próprio por apenas US$10,00 (dez dólares) por ano como você pode ver na imagem abaixo.

No meu caso uso o Blogger para criar meus blogs e sempre me perguntaram porque uso o domínio gratuito do blogger , eu sempre respondo a mesma coisa para todos. “Não me falta grana, mas uma questão preferencial e opcional”, se você gosta de frutas e verduras eu não sou obrigado a comer, então prefiro pastel e batata frita, mesmo não sendo saudável.

Antes de comprar seu domínio estude e analise bem antes qual será seu domínio, pesquise aqui no Criar Sites ou outros sites que abordam o mesmo assunto.

Tags | , ,

10

abr
2012

Sem Comentários

Em Blog
CSS

Por Allison

CSS3 – Faça elegantes botões com a ferramenta online Css-tricks

Em 10, abr 2012 | Sem Comentários | Em Blog, CSS | Por Allison

Fonte: CriarNet

O CSS3 assim como o HTML5 é uma novidade na internet que promete revolucionar bastante a forma com que formatamos as nossas páginas com as folhas de estilo, ela traz novos recursos que nos abre um leque de novas opções para a formatação de nossas páginas. Se você pretende usar CSS3 em seus sites conheça a ferramenta CSS-Tricks que cria elegantes botões com efeitos arredondados feitos com o CSS3. Conheça a ferramenta.

Você poderá criar os seus botões e usa-los de diversas formas, em um menu, em um botão como link, ou de qualquer forma que você desejar.

Como criar elegantes botões em CSS3 usando o Css-Trick

O primeiro passo é acessar o site do gerador de botões, click aqui, logo depois mecha com os atributos mexendo nas barras para a direita e para a esquerda. E modificando as cores de acordo com a região especificada nas barras abaixo.

Quando o botão estiver sexy, pegue o código fonte do mesmo clickando em um link presente na parte de baixo da página a direita, porem a grande dica que eu dou aqui é que você analise o código fonte e aprenda as novas propriedades do CSS3 e não apenas copie o código e aplique em seu site.

Tags | , ,

08

abr
2012

Sem Comentários

Em Blog
Wordpress

Por Allison

Botão “Editar” nos posts de sites em wordpress

Em 08, abr 2012 | Sem Comentários | Em Blog, Wordpress | Por Allison

Fonte: Gustavo D. Castro/CriarNet


Conheça a função do WordPress que cria uma botão “Editar” diretamente nos posts do seu blog / site WordPress. Mesmo tendo muita atenção na hora de desenvolver um post em nossos sites é comum encontrarmos nos posts algum erro ou simplesmente algo que queremos modificar, o caminho natural para isso seria acessar o painel de controle do blog, fazer o login, pedir para listar os posts e procurar mesmo mesmo.

Porem existe um hacker super simples que facilita e muito a tarefa de editar um post de forma rápida e simples, trata-se de um botão de Editar que aparece somente para os administradores dentro do próprio post que é capaz de abrir o painel de administração diretamente no editor do post.

Como adicionar o botão “Editar” em seus posts.

Basta abrir o arquivo single.php do seu template e adicionar o código abaixo no local onde desejar que o botão apareça:

<?php edit_post_link(__('Edit This')); ?>

Agora salve o arquivo e envie para o seu provedor de hospedagem substituindo o arquivo original, agora tudo pronto! Porem lembre-se que o botão só aparece para os administradores que estiverem com cessão logada no site, uma dica é para quem administra seu site através de um pc pessoal ao realizar o login marque a opção “manter-me conectado” que o botão sempre estará disponível em seus posts.

Tags | , ,

17

mar
2012

Sem Comentários

Em Blog
CSS

Por Allison

Background adaptável a qualquer resolução de tela com CSS 3

Em 17, mar 2012 | Sem Comentários | Em Blog, CSS | Por Allison

Fonte: Gustavo D. Castro/CriarNet

Definir o background de um site pode parecer tarefa simples, mas não é, o background é uma parte importante de um site e quando mal escolhido pode desvalorizar com qualquer arte que tenha sido desenvolvida para o layout, atualmente vem se utilizando muito backgrounds fixos que geralmente deixam os sites mais botinos e com um tom de modernidade, o grande problema de usar background que não se repetem é que dependendo da resolução de tela a imagem escolhida vai além da resolução de seu visitante cortando as vezes partes importantes da imagem ou as vezes a imagem escolhida é pequena para o tamanho de resolução de tela do visitante.

Para fazer com que uma imagem se adaptasse bem a qualquer resolução de tela existiam várias possibilidades, mas nenhuma que não passasse perto do que chamamos de gambiarra.

Com a chegada do CSS 3 podemos fazer com que uma imagem fique como background se adaptando a qualquer resolução de tela se expandindo por toda a tela e perdendo o mínimo possível de sua proporção. Esse tutorial é destinado a pessoas que desenvolvem sites na internet.

Como colocar uma imagem como background que se adapta a qualquer resolução de tela.

Para adicionar qualquer imagem como background e fazer com que ela se adapte a resolução de tela do visitante é fácil, veja o código abaixo:

body {
background-image: url(caminho/sua/img/bg.jpg);
background-repeat: no-repeat;
-moz-background-size: 100% 100%;
-webkit-background-size: 100% 100%;
background-size: 100% 100%;}

Modifique a url para o endereço correto de sua imagem que deve estar em uma boa resolução, costumo criar minhas imagens nos tamanhos 1300px x 700

Tudo pronto, agora o seu site já possui um background que se adapta a qualquer resolução de tela.

Curta nossa Fan-Page

Tags | , , ,

14

mar
2012

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Blog Largado é Dinheiro no LIXO!

Em 14, mar 2012 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Fonte: Rogerio Gomes/WRG

Já parou para pensar que mesmo que mínimo o investimento para criar um blog deve ser bem aproveitado, caso contrário pode levar a ter prejuízos se juntar vários outros blogs abandonados!

Decidi escrever esse artigo, pois há semanas atrás me dei conta da enorme quantidade de blogs que tinha que simplesmente viraram lixo no pós-panda e nisso, estavam me dando prejuízo financeiro tanto com a possível renovação do domínio, como estavam ocupando um espaço desnecessário no servidor.

Fora a questão TEMPO, já que preciso de tempo para acessar, mexer e fazer qualquer manutenção neles.

Isso ocorreu porque muitos deles caíram de junho, julho e no 12 de agosto de 2011, e nessa, alguns que rendiam uma verba ate interessante, passaram a não render mais.

Pois bem, de lá para cá tentei ate melhorar e recuperar alguns projetos, mas a verdade é que ate agora, na minha opinião, se o blog não for grande é melhor abandonar e deixar ele ir com as aguas do rio PANDA e partir para um novo projeto!

Mas não um Novo Projeto Largado!

Esse novo projeto precisa ser no mínimo longe do que era aquele anterior que ficou para trás e quando digo isso, falo em relação a praticamente tudo, layout, atualização de artigos, atenção, cuidados e melhorias continuas no blog, enfim.

Caso tenha um blog na rede hoje e ele não esteja te trazendo retorno, seja ele qual for, pare tudo e avalie se vale a pena chamar aquele blog de seu blog! Por mais que possa doer ao blogueiro, as vezes é melhor mandar ele para o espaço e começar um novo projeto usando tudo que aprendeu ate hoje, para que possa efetivamente trazer retorno.

É assim que crescemos e aprendemos cada vez mais! Não apenas nas vitórias, conquistas e lucros com projetos que sempre deram certo, mas com projeto que deram errado e nos levaram a amadurecer como blogueiro!

Ou acha que todo grande blogueiro acertou logo de Cara?

Por isso meus colegas, não percam tempo nem dinheiro com projetos largados na rede e reavaliem de tempos em tempos se vale a pena continuar com determinados projetos.

Se o desempenho não anda bem, procure se dedicar na melhoria dele por um tempo, mas caso contrário, se ainda sim continuar sem sucesso, tire a corda e deixe ele ir.

Pode doer como deixar uma ex-namorada (o), mas será muito melhor para você amadurecer com o tempo como blogueiro, afinal de contas, a vida é um aprendizado continuo!

Deixe consigo apenas as valiosas experiências para que possa aplicar e melhorar o novo projeto!

E você, já perdeu muito Dinheiro com Blog Largado pela rede?

Tags | , , ,

11

mar
2012

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Como se tornar um Web Designer Profissional

Em 11, mar 2012 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Fonte: CriarSites

Este é um guest post escrito por Thiago Rodrigues do blog Tudo Criativo.

Então você quer se tornar um web designer, mas você não tem ideia por onde começar? Não entre em pânico! Não é tão difícil quanto parece, mas exige um pouco de tempo e esforço, principalmente se você não quer ou não pode pagar um curso. É muito comum encontrar Web Designers autodidatas, mas você tem que saber por onde começar. Neste post vamos dar uma olhada no passos básicos para se tornar um web designer. Vamos lá então!

O que faz o bendito do Web Designer: Um web designer cria os elementos visuais de um site, tais como cores, layout, formatação, etc. Para isso ele deve ter uma boa compreensão dos fundamentos do projeto e aprender a usar alguns softwares para os projetos. Designers gráficos e web Designers são frequentemente considerados como iguais, apesar dos dois terem bons conhecimentos de informática e usarem softwares similares, definitivamente não são iguais. Um Web Designer requer conhecimentos específicos de várias áreas (de ilustração, vetores… até um mínimo de programação) e algumas habilidades técnicas.

Os melhores softwares para se tornar um web designer ou desenvolvedor web

Os principais softwares gráficos que você deve aprender a usar são: Adobe Illustrator (pode ser substituído pelo Corel Draw, ou usar ambos) e o Adobe Photoshop (este é insubstituível). Além disso, é recomendado aprender o Adobe Fireworks e o Adobe Dreamweaver. Estes programas não são difíceis de usar, mas eles são bastante complexos e é preciso tempo para dominá-los.

Você também terá de aprender algumas das linguagens de programação básicas, tais como HTML, CSS, Javascript, Flash, PHP e jQuery. Você deve ter habilidades competentes sobre os dois primeiros, mas é aconselhável, pelo menos, estar familiarizado com o resto deles também. Ah, e um pouco de conhecimento de SEO não faz mal a ninguém.

Felizmente hoje em dia há uma série de recursos de aprendizagem disponíveis, a maioria das quais são gratuitas. Tutorias existem aos montes na internet e sites muito bem esquematizados para te auxiliar.

Web design é um campo em constante desenvolvimento, então você estará em um estado de formação permanente. Você sempre terá algo novo para aprender, e, embora às vezes possa ser cansativo, é também emocionante e tira parte da rotina que é inerente a qualquer outro trabalho.

É fundamental ter um olhar aguçado para a estética e uma abordagem pró-ativa com a tecnologia. Essas habilidades têm um importante componente inato, mas eles poderiam ser treinados também. Pesquisar em blogs, livros e seus arredores em busca de inspiração. Fique de olho nas tendências de entrada. Mas acima de tudo, ser apaixonado pelo seu trabalho.

Escolha seu caminho

Se você quiser se tornar um especialista (e ser visto como um também) você precisa de experiência, certo? Isso significa que o trabalho feito que mostra o que você pode fazer. É mais provável que você não tenha clientes ainda, então uma boa ideia é começar por fazer o seu próprio site. Você futuramente vai precisar ter um portfólio, mas por enquanto, estamos em busca de presença online. Inclusive você certamente voltará diversas vezes a redesenhar seu site e fazer coisas mais sofisticadas, conforme for melhorando suas habilidades.

Quando você está trabalhando para si mesmo é fácil perder o foco ou entrar em um loop infinito de mudanças em seu trabalho. Meu conselho é definir uma data para lançar o seu site e cumpri-lo. Faça um calendário de trabalho e agende todos os seus projetos, a partir do seu aprendizado vise a criação do seu portfólio. Lembre-se de ser organizado (mantendo uma lista de coisas a fazer pode ser útil) e sempre (SEMPRE) teste o seu trabalho antes de lançá-lo. Trabalhe em qualquer projeto como se fosse um pago. Dessa forma, você estará preparado para eventuais problemas quando você está trabalhando em um projeto profissional.

Agora sim: Torne-se um Web Designer

Quando você controla as ferramentas, conhece o campo e tem seu próprio site, é hora de começar a trabalhar em projetos para os outros. Primeira coisa que você tem a fazer é decidir se você quer trabalhar em uma empresa ou agência ou como Web Designer freelancer.

Design é uma questão muito subjetiva e web design não é excepção. Se você deve aprender a vender-se. Trabalhar em suas habilidades de comunicação, criar uma marca pessoal, marketing pessoal e lembre-se de ser organizado e aprender com suas experiências, levar os problemas como oportunidades de aprender e melhorar a si mesmo como um designer profissional.

Agora você está no caminho para o sucesso, lembre-se que é preciso paciência, nada de bom vem fácil. Tenha uma atitude positiva e aproveite o passeio! Boa sorte a todos!

Tags | , , ,

10

mar
2012

Sem Comentários

Em Blog
Redes Sociais

Por Allison

Use as redes sociais a favor do seu site

Em 10, mar 2012 | Sem Comentários | Em Blog, Redes Sociais | Por Allison

Fonte: Celso Lemes/CriarSites

Este é um guest post escrito por Luiz Fernando que bloga no LF Tutoriais.

As redes sociais funcionam como um meio de conexão entre os usuários. É quase impossível encontrar alguém que navegue pela internet e não faça parte de nenhuma delas. A maioria das pessoas utiliza as redes sociais, com intuito de apresentar o seu perfil pessoal para outras pessoas, seja por meio de fotos, vídeos, ou simples frases que os tornam como únicos na rede. Mas as redes sociais também podem ser usadas a favor do seu site.

Facebook

Na minha opinião, o Facebook é a melhor rede social para divulgação de sites, e não é pra menos, pois é a maior rede social do mundo, e atualmente, a mais usada no Brasil. A divulgação no Facebook é muito fácil, você pode simplesmente colocar links no seu status e publicar.

As postagens não ficarão como simples links, o Facebook coloca várias opções de miniatura para aparecerem junto com o link no seu mural (se houver fotos disponíveis, é claro). Além dos links, você poderá postar também, fotos e vídeos diretamente do seu computador. Outra ferramenta interessante é o Networked, que é um aplicativo que divulga os posts do seu site automaticamente no seu perfil do Facebook.

Twitter

Apesar de não ser uma rede social tão usada quanto as outras, o Twitter é um ótimo método de divulgação. Mas antes de começar a divulgar pelo Twitter, você precisará conquistar seguidores, pois são eles que receberão todas as suas atualizações. Eu por exemplo, possuo 573 seguidores, e boa parte das visitas do meu site vem através do Twitter.

No Twitter você poderá publicar ‘’tweets’’ (textos) de até 140 caracteres, utilizando links que apontam diretamente para o seu site, ou para páginas de sua preferência. Outro recurso interessante é o ‘’retweet’’, onde os usuários podem retransmitir para seus seguidores, todas as suas atualizações.

No Twitter também podem ser usadas as chamadas ‘’hashtags’’ que é o uso do sinal # (jogo da velha), antes de algum trecho no seu tweet. Por exemplo: ‘’Confira o site #LFTutoriais’’. A palavra que contém o sinal # aparecerá em forma de link, que aponta para todos os tweets que mencionaram essa mesma hashtag.

Google Plus

O Google Plus é a mais nova rede social do Google, que também ajuda muito na divulgação do seu site. Você já deve ter visto aquele botãozinhoo +1, que está presente em grande parte de sites e blogs espalhados pela internet.

Quando encontramos algo interessante no Facebook, não pensamos duas vezes antes de clicar em ‘’curtir’’ não é verdade? O botãozinho Google +1 é parecido com o botão ‘’curtir’’ do Facebook, só que é bem mais útil. Toda vez que alguém visita o seu site e clica nesse botão, significa que essa pessoa ficou satisfeita com o conteúdo apresentado, e quanto mais pessoas clicarem, melhor será a sua indexação no Google.

Na minha opinião, estas são as melhores redes sociais para serem usadas na divulgação. Mas é importante que você crie perfis com o nome do seu site, no maior número de redes sociais possível, não importa se elas são pouco usadas aqui no Brasil, todas elas ajudam de alguma maneira a divulgar o seu trabalho e consequentemente, aumentar o número de visitas diárias.

Tags | , , , , ,

29

fev
2012

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Como atrair o leitor perfeito para seu blog

Em 29, fev 2012 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Este é um guest post escrito por Anderson Chipak que bloga no Como Criar Sites e Blogs.

Fonte: CriarSites

Um dos maiores desafios ao criar um blog é descobrir o seu leitor ideal. A grande maioria dos blogueiros cria um grande dificuldade onde existe algo simples: eles imaginam que todo mundo vai ler seus blogs, o que é um problema, pois isso leva a pensar que todos os leitores fazem parte do seu público. Afinal, todo leitor é um cliente potencial, certo? Nem sempre!

Digamos que eu escrevi sobre adestramento de cães. Você pode gostar de cachorros e até achá-los bonitinhos. Mas, a menos que você se interesse em adestrá-los, minhas palavras não farão sentido para você. O mesmo é verdade para qualquer nicho de mercado. Apenas um seleto grupo de pessoas se preocupa realmente com o que você escreve.

Se você for pensar bem, pela quantidade de internautas, ninguém dá a mínima para o que você escreve. Mas isso é uma coisa muito boa! Você prefere ter 100 clientes fiéis que constantemente compartilham seus artigos e seu negócio porque amam o que você escreve? Ou prefere ter um milhão de leitores “sem rosto” que aparecem em seu site, leem o que você tem a dizer e notam que isso não lhes diz respeito?

Pense também. Você prefere leitores que visitem seu site porque é exatamente do seu conteúdo que eles gostam? Ou aquelas pessoas que visitam seu site e saem falando dos seus ínfimos erros de ortografia?

Talvez tenhamos muitas visitas diárias em nossos blogs, mas é realmente essas visitas que estão dando o retorno que queremos? São 100% das pessoas que clicam em anúncios AdSense ou de programas de afiliados? Ou são apenas 20% dos leitores? Muitas vezes diversificar para aumentar as visitas do site não significa ganhar mais dinheiro.

Como resolver esse problema?

Para ajudá-lo a resolver esse problema, você precisa descobrir exatamente qual é o seu publico alvo.

  • Anote as características das pessoas que compartilham seu conteúdo: são jovens, velhos, mal humorados, bem humorados, estão sempre online ou somente às vezes, etc. Se você mudar seu tipo de artigo, ele será compartilhado também?
  • Note quem são as pessoas que comentam em seu blog. Escrevem corretamente, têm coerência? Ou são pessoas mais simples que não escrevem 100% corretamente?
  • Veja quais são seus artigos mais visitados. Você escreve tutoriais, dicas, informativos, reviews? Note qual é o tipo de artigo mais bem aceito em seu nicho.
  • Preste atenção ao número de comentários. É possível que alguns artigos com menos visitas tenham uma participação maior, o que gera mais visitas a médio prazo.
  • Faça pesquisas em seu blog pedindo para que as pessoas respondam a um questionário com: idade, sexo, interesses, etc.

Com base nessas informações você saberá qual é o melhor artigo a ser escrito, qual é a faixa etária, o nível de escolaridade e quais são os interesses dessas pessoas. São esses leitores que o seu conteúdo deve atrair. São eles que clicarão em seus anúncios e acompanharão suas atualizações diariamente.

A lista pode ser tão longa quanto você desejar. O mais importante é entender que você pode escrever artigos que irão atrair menos pessoas, porém com um foco muito maior do que artigos de conteúdo geral.

Tags | , , , ,