Arquivo da tag: progamadores

Estudar aplicação ou linguagem de programação?

Fonte: Julio Bortolon/IMasters

Aconteceu comigo, e acho que deve acontecer com a maioria dos desenvolvedores, o momento em que aprender novas linguagens de programação não me permite resolver problemas que eu não resolvia antes, até porque a maioria das linguagens mainstream vivem copiando recursos umas das outras.

Mas, então, como eu vou continuar progredindo para programar a Matrix? Simples, desenvolva programas que você nunca fez, e aconselho você a usar a linguagem e o ambiente mais produtivo que estiver à sua disposição. Por exemplo, eu sou um aspirante a desenvolvedor de jogos, já tentei muita coisa, desde C com Allegro, XNA/C#, até C++/OpenGL, e acabou que o único ambiente que tinha uma boa IDE e me permitia experimentar coisas rápido foi o AS3 do flash no FlashDevelop.

Este é um ponto crucial que muita gente costuma ignorar, a IDE. A linguagem de programação é grande parte do pipeline de trabalho, mas não é o pipeline inteiro. Para se ser produtivo e fazer as coisas sem se sentir frustrado, o ambiente inteiro precisa ser rápido e te ajudar a cometer menos erros.

Se você quiser ser um melhor desenvolvedor, terá que se arriscar aprendendo a programar novos tipos de aplicações, sejam elas desktop, web, interativas, de inteligência artificial, ou até mesmo controle de estoque, caso você não tenha feito um. E esse nível de granularidade pode diminuir cada vez mais. Por exemplo, você é um programador de sistemas web php. Crie uma limitação fictícia na qual o seu cliente terá milhões de pageviews diários e o código precisa ser todo escrito em C++. Ótimo, agora você precisa aprender a fazer um web server. No final do processo, vai entender muito mais sobre suas páginas php e poderá pegar projetos muito mais ousados.

Enfim, o bom programador programa qualquer coisa em qualquer linguagem. Até hoje, me impressionam os jogos de Super Nintendo e Megadrive terem sido feitos em Assembly, assembly… Eu sempre uso esse fato como fator motivacional para continuar aprendendo, porque se eles fizeram aquilo tudo em Assembly, qualquer coisa é possível em Linguagem de Alto Nível Cool da Moda.

Mas não deixe de aprender novas linguagens de programação, ainda mais se elas forem de algum paradigma que é alienígeno a você. No meu caso, estou me aventurando aos poucos no paradigma puramente funcional através de Common Lisp.