Arquivo da tag: plugin

Como destravar o painel do WordPress após a instalação de um plugin com problema?

Fonte: Celso Lemes/CriarSites


Se você é um blogueiro assim como eu, pode acontecer de um belo dia você tentar acessar o painel de controle do WordPress para escrever mais um post e perceber que o painel não está acessível, exibindo uma mensagem de erro ou uma página em branco.

Eu mesmo já tive este tipo de problema algumas vezes e penei para descobrir a solução, inclusive a ideia de escrever este artigo veio depois que um comentarista pediu ajuda sobre isso nos comentários recentemente.

Esse tipo de problema geralmente acontece depois da instalação de algum plugin ou mesmo após algum tipo de configuração no blog. Pode ser que o plugin seja incompatível com outro plugin já instalado, com a versão do WordPress, com o template ou mesmo com a hospedagem, fazendo com que o painel de administração ou o blog todo deixe de ser carregado ou apresente erros no carregamento.

Como resolver o problema

A solução para isso é relativamente simples, basta acessar o servidor em que o blog está instalado via FTP e renomear o a pasta do plugin suspeito ou da pasta plugins, fazendo com que todos sejam desativados automaticamente.

Abaixo você pode conferir a pasta plugins sendo renomeada com a ajuda do FileZilla.

Feito isso, basta acessar novamente o painel de administração e ir até a aba plugins, que irá mostrar uma mensagem dizendo que os plugins foram desativados. Depois é só voltar o nome da pasta para o que era antes e ativar os plugins, menos o que estava dando problema.

Não sei qual era o plugin com problema, o que faço agora?

Muita calma nesta hora. Uma boa forma de descobrir o plugin incompatível é ativar um dos plugins que você acha ser o suspeito e fazer um teste para ver se está tudo ok, se não tiver problema, ative outro e continue o processo até descobrir qual deles não se deu bem com seu blog.

Depois que descobrir o plugin problemático, verifique se ele não tem alguma atualização no próprio painel do WordPress. Pode ser que com a atualização o problema se resolva, mas caso não tenha, recomendo que você procure por um plugin alternativo.

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário e não se esqueça de divulgar nas redes sociais.

WordPress corrige problemas de segurança relacionados ao upload de arquivos

Fonte: IMasters

Com informações de The H

Os desenvolvedores do WordPress liberaram uma atualização de segurança para o CMS. O WordPress 3.3.2 corrige bugs não especificados em três bibliotecas externas de upload de arquivos, além de outros problemas de segurança com a plataforma.

Os bugs afetam as bibliotecas Plupload, SWFUpload e SWFObject; elas foram empacotadas em versões mais antigas do WordPress e ainda podem ser usadas em alguns plugins nas versões atuais do aplicativo.

Os desenvolvedores não entraram em detalhes a respeito das falhas de segurança, mas agradeceram a três pessoas da comunidade do WordPress por descobri-las. Outras três correções resolvem problemas de escalação de privilégio na engine do sistema multi-site da plataforma, e duas vulnerabilidades de cross-site scripting em componentes importantes do WordPress.

Mais detalhes sobre a nova versão podem ser encontrados no change log. Ela está disponível para download no site do projet

Faça alterações em seu WordPress, mas com Calma!

Fonte: CriarSites

Este é um guest post que foi escrito por Vinicius Horta do blog Dinheiro Web.

Assim que se passa o blog para uma hospedagem profissional abre-se um grande leque de possibilidades, tanto a nível de customização, plugins, otimização de desempenho, enfim, há um mundo novo a ser explorado pelo blogueiro que acaba de hospedar seu blog WordPress.

Isso pode acabar a levar este blogueiro a cometer alguns erros, que se notados na hora ótimo, poderá concertar rapidamente, porém o pior é quando o engano não é assim tão aparente, pois este pode passar longos períodos prejudicando seu blog sem que note isto.

Inicialmente já vale lembrar que em muitos casos vale que “menos é mais”, para seu blog WordPress isto é perfeitamente válido! Não exagere em nada, principalmente em recursos fornecidos por plugins, quanto mais conseguir soluções com um número menor de plugins melhor.

Outro dia uma amiga pediu para eu dar uma olhada no blog dela, vejam que encontrei dois plugins para redes sociais (entre muitos outros que por lá estavam), um para única e exclusivamente inserir um botão de compartilhamento do Twitter e outro da mesma forma para o Facebook. Não faz sentido ter dois processos diferentes executando uma tarefa, note que neste caso a tarefa é “compartilhamento em redes sociais”.

Troquei ambos os plugins por apenas um muito bom que é o AddThis, com mais de 350 opções de redes sociais para compartilhamento, assim terá menor esforço do servidor para um resultado muito superior!

Estude muito, mas Teste com Calma!

Quando se fala em WordPress é importante ter em mente que o estudo deve ser constante, novidades surgem a todo instante, quanto mais atualizado estiver melhor, porém se for colocar em prática no blog tudo o que for encontrando de novidades certamente em pouco tempo estará precisando de um servidor dedicado mesmo tendo poucas visitas, pois estará exigindo muito do servidor, isso sem falar que seu blog talvez não fique interessante ao leitor.

A cada novo teste que fizer no blog (por exemplo instalar um plugin que ainda não conhece) deve passar a observar o desempenho do blog e também os resultados práticos que o plugin está oferecendo, assim poderá avaliar se vale ou não a pena manter o plugin (ou qualquer outra alteração).

De um modo geral o período de uma semana de observação será suficiente para analisar o comportamento do blog com a novidade. Outra dica interessante é para quem possui mais de um blog, faça os testes inicialmente em um blog que ainda não tenha muitas visitas e apenas depois teste o plugin em um blog maior, isso pode evitar grandes dores de cabeça. Por outro lado lembre-se de que não é porque funcionou bem em um blog que o fará em outro, podem haver configurações e plugins diferentes, isso pode mudar tudo nos resultados.

Como evitar conteúdo duplicado com o plugin WordPress SEO

Este é um guest post escrito por Klaylton Fernando do blog Blog Site SEO.

Fonte: CriarSites

O conteúdo duplicado é sem dúvida um dos problemas mais enfrentados pelos blogueiros atualmente, uma solução bastante plausível entre os blogueiros é bloquear as páginas de categorias, tags e arquivos, no entanto, ao bloquear essas páginas, você pode está perdendo grandes fontes de tráfego e link juice vindo dessas páginas. Entretanto, existem outras formas de evitar o conteúdo duplicado sem ter que bloquear estas páginas, uma dela é usando o plugin WordPress SEO do Yoast.

O WordPress SEO é um plugin muito poderoso desenvolvido pelo Yoast, um grande profissional na área de SEO para WordPress. O plugin permite otimizar desde a estrutura de títulos e meta descriptions do seu blog até a edição dos arquivos robots.txt e .htaccess através do seu painel de administração. Totalmente rico em funcionalidades, o WordPress SEO plugin pode ser um grande aliado no On Page do seu blog de forma muito eficaz.

Com o plugin você se livrará facilmente de conteúdo duplicado com poucos cliques, bastando apenas configurá-lo de forma correta, pois além de adicionar canonical tag, o plugin permite ainda o bloqueio de sub-páginas de categorias, tags e arquivos, deixando indexáveis apenas a primeira página de cada categoria ou tag.

Se você usa qualquer outro plugin de SEO como All In One SEO Pack, Platinum SEO Pack, HeadSpace2, você pode mudar de plugin facilmente sem algum problema, pois você não perderá os dados já preenchidos anteriormente, isso é possível através do menu do plugin Import & Export, através desse menu você pode migrar também configurações de outros plugins de SEO, tais com Robots Meta, RSS Footer e Breadcrumbs.

Configurações gerais do plugin

Partindo agora para a configuração do plugin, você pode configurá-lo através deste tutorial – Como configurar o plugin WordPress SEO, para ativar a opção que permitirá que apenas a primeira página de cada categoria, tag e também da home seja indexada, vá até o menu indexation e marque a opção Subpages of archives and taxonomies como mostra na figura abaixo;

Por que marcar esta opção

Com esta opção marcada, ela garantirá que apenas a primeira página de cada categoria seja indexáveis, nas demais páginas os mecanismos de buscas irão lê-las, no entanto não irão indexá-las, dessa forma você não correrá o risco de gerar conteúdo duplicado, que de fato muitas vezes são gerados por você e está permitindo que os mecanismos de buscas indexem suas sub-páginas de categorias e tags.

Aproveite também e marque as opções Author archives e Date-based archives já que as mesmas não agregam usabilidade alguma para o usuário, marcando-as você estará fazendo um Redirecionamento 301 para a página inicial, assim você aproveitará todo o link juice de cada uma delas.

Até a próxima

Colocar biografia de cada Autor no final do post no Blogger

Este é um guest post escrito por Rosiel Torres que bloga no Plantão Hip Hop onde posta notícias, músicas, clipes e mais sobre Hip Hop.

Fonte: CriarSites

Para blogs que tem vários autores uma forma de colocar uma biografia e links para redes sociais de cada autor no final de cada post no WordPress uma forma fácil de fazer isso é usando o plugin Author Bio Box criado pelo Claudio Sanches, mas e no Blogger como você faria isso? já que no Blogger não é possível usar plugins.

Mas achei uma maneira bem simples de fazer isso no Blogger, você só precisa colocar um código HTML no template do seu blog.

Para colocar entre no Painel de Controle do Blogger e clique em “Modelo“, “Editar HTML“, “Prosseguir” e marque a caixa “Expandir modelo de widgets“, recomendo que antes salve uma cópia do seu template, agora procure (CTRL + F) por <data:post.body/> (você pode achar mais que um <data:post.body/>, então faça um teste para ver qual é o correto) e coloque esse código depois dele.

<b:if cond=’data:blog.pageType == “item”‘>
<b:if cond=’data:post.author == “AUTOR 1“‘>
<h3>Sobre o autor do Blog</h3>
<div class=’separator’ style=’clear: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em; text-align: center;’><img border=’0′ src=’Foto do Perfil‘/></div>
<a href=’http://twitter.com/NomedeUsuario‘ target=’_blank’><img src=’http://i43.tinypic.com/4fuazt.png‘/></a>
<a href=’https://www.facebook.com/NomedeUsuario‘ target=’_blank’><img src=’http://i42.tinypic.com/34hgs9v.png‘/></a>
<a href=’https://plus.google.com/IDdaPagina‘ target=’_blank’><img src=’http://i40.tinypic.com/2rq0bp0.png‘/></a>
<a href=’http://LinkdoOrkut‘ target=’_blank’><img src=’http://i44.tinypic.com/hsntl5.gif‘/></a><br/><br/>COLOQUE A DESCRIÇÃO DO AUTOR 1 AQUI.</b:if>

<b:if cond=’data:post.author == “AUTOR 2“‘>
<h3>Sobre o autor do Blog</h3>
<div class=’separator’ style=’clear: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em; text-align: center;’><img border=’0′ src=’Foto do Perfil‘/></div>
<a href=’http://twitter.com/NomedeUsuario‘ target=’_blank’><img src=’http://i43.tinypic.com/4fuazt.png‘/></a>
<a href=’https://www.facebook.com/NomedeUsuario‘ target=’_blank’><img src=’http://i42.tinypic.com/34hgs9v.png‘/></a>
<a href=’https://plus.google.com/IDdaPagina‘ target=’_blank’><img src=’http://i40.tinypic.com/2rq0bp0.png‘/></a>
<a href=’http://LinkdoOrkut‘ target=’_blank’><img src=’http://i44.tinypic.com/hsntl5.gif‘/></a><br/><br/>COLOQUE A DESCRIÇÃO DO AUTOR 2 AQUI.</b:if></b:if>

Modificações necessárias:

Antes de salvar você precisa fazer algumas modificações como por exemplo colocar o link do Twitter, foto do perfil e outros, veja abaixo a legenda:

Vermelho = Coloque o nome dos autores, lembrando que tem que colocar igual que está no perfil do Blogger do autor, ou seja se o nome do autor estiver com todas letras minúscula, coloque no código todas minúscula, se estiver só com a primeira letra maiúscula coloque a primeira letra minúscula;

Verde = Coloque o link do seu perfil das redes sociais;

Azul = Aqui está as imagens das redes sociais, recomendo que hospede as imagens no seu blog;

Negrito = Coloque a foto do seu perfil, recomendo que coloque uma foto no tamanho 70×70;

Roxo = Coloque a descrição dos autores.

Depois de fazer as modificações clique em “Visualizar” se não tiver nenhum erro clique em “Salvar“, agora em cada postagem vai estar a biografia e links para as redes sociais de cada autor.

Nesse código está configurado para dois autores, se seu blog tiver mais autores é só repetir o código, só não repita a parte em amarelo, pois essa parte é para a biografia aparece somente nas postagens e não na página inicial.

5 Coisas que Não Podem Faltar em seu Blog

Fonte: CriarSites

Este é um guest post que foi escrito por Vinicius Horta do blog Dinheiro Web.

Quando se inicia um blog é natural passar a buscar por informações que o ajudem não apenas a ganhar mais visitas no blog, mas também a ganhar mais dinheiro. Nestas pesquisas estou certo de que já deve ter se deparado mais de uma vez com a afirmação de que para ter um blog de sucesso é preciso ter conteúdo de qualidade em boa quantidade. Isto é verdade, porém o quanto está realmente aproveitando deste conteúdo?

É preciso compreender que ter uma boa quantidade de conteúdo de qualidade fará com que os leitores venham até seu blog… sim, e dai? O que mais acontece?

Normalmente o que acontece é que ou o leitor clica em um link de afiliado e sai do blog, ou simplesmente retorna para o Google. Isto quer dizer que dificilmente este leitor voltará a visitar seu blog, isto justamente porque faltaram elementos que mantenham seu leitor no blog ou conectado a ele de alguma forma.

Existem muitos outros elementos que poderá ter em seu blog, mas estes são especialmente recomendáveis devido a sua grande eficiência.

Plugin de Artigos Relacionados

Manter seu leitor no blog por certo tempo é importante por diversas razões, mas de um modo geral irá ajudar a reduzir a taxa de rejeição do blog, que é um dos indicadores de qualidade para o Google, e que pode também alterar o valor dos cliques no Adsense caso use.

Quanto maior o tempo de permanência do leitor no blog maiores são as chances de ganhos com programas de afiliados ou mesmo de seu leitor interagir com elementos que o manterão conectado ao blog, assim estará ganhando mais um leitor assíduo.

Existem muitos plugins de ótima qualidade, porém entre diversos que já testei um que é realmente muito interessante e que de fato mostra resultados é o Plugin NRelate.

Fã Page no Facebook

Um meio muito interessante e gratuito de manter-se em contato com seus leitores é através das páginas do Facebook, como a página do Dinheiro Web no Facebook, pois através desta página poderá rapidamente notificar todos os leitores que “curtiram” a página sobre um novo post, bastando postar um único link!

As páginas do Facebook ainda trazem outros benefícios adicionais, como a possibilidade de fazer enquetes (o que pode ser interessante para traçar estratégias sobre o que escrever por exemplo).

Fazer com que seus leitores saibam da existência de sua página é bem simples e o próprio Facebook disponibiliza ótimas ferramentas, que poderá conferir em 10 Ótimas Ferramentas Gratuitas do Facebook!

RSS Feed

Ainda falando em termos de manter seus leitores conectados a seu blog e sempre atualizados com relação a suas novas publicações é importante que tenha um bom serviço de feed por e-mail.

E ainda friso é deve ser fluxo de feed via E-MAIL, pois mesmo existindo diversos leitores de feed de ótima qualidade muitas pessoas não sabem exatamente como inscrever o feed no leitor, já a assinatura por e-mail é muito mais simples e as pessoas já se acostumaram.

O serviço de feed que utiliza no Dinheiro Web e recomendo é o FeedBurner, que é de ótima qualidade e grátis!

Botões de Compartilhamento nas Redes Sociais

Agora a estratégia é outra, com os botões de redes sociais estará tendo a ajuda de seus leitores para divulgar seus artigos em suas redes de contatos, isso também ajuda muito, pois é uma forma de fazer seu artigo “caminhar” pelas redes sociais.

Estes botões podem ser colocados em Box flutuantes como pode ver aqui no Criar Sites, pode ser colocado próximo ao texto do artigo, na barra lateral, enfim, o importante é que chame a atenção do leitor, pois certamente se o conteúdo for de boa qualidade será compartilhado!

Links, muitos Links!

Quanto mais facilitar a navegação interna em seu blog maior será a tendência de que seus leitores encontrem com facilidade aquilo que procuram. Poderá utilizar links tanto em textos diretamente no artigo, como em menus, ou como pode ver aqui na barra lateral do Criar Sites, que oferece uma ótima navegação através de diversos links.

Siga estes passos, instale e use cada uma destas ferramentas gratuitas em seu blog e certamente verá uma boa diferença.

Como criar máscaras com jQuery Mask Plugin

Fonte: Igor Escobar/IMasters

Neste mês ocorreu o lançamento oficial da versão 0.4.3 do meu plugin jQuery Mask Plugin. Como nunca escrevi um artigo a respeito, hoje vou ensinar a vocês como utilizá-lo e vou falar de algumas features interessantes do plugin.

Baixando o código

wget https://github.com/igorescobar/jQuery-Mask-Plugin/blob/master/jquery.mask.min.js

A única coisa que vocês precisam fazer é incluir o plugin entre as tags do seu documento e pronto! O plugin está pronto para vocês utilizarem.

A sintaxe

A sintaxe do jQuery Mask Plugin é bem simples. Primeiro, você passa o seletor, seguido de .mask e como parametro você vai passar a máscara que você quer que o campo tenha. Exemplo:

$(document).ready(function(){
$('.date').mask('00/00/0000');
});

Neste exemplo, todos os input fields que possuem a classe “.date” terão a máscara aplicada. No jQuery Mask Plugin você não tem máscaras pré-estabelecidas e pode escolher como você quiser. No site do projeto é possível ver o jQuery Mask Plugin funcionando e mais alguns outros exemplos, como os a seguir:

$(document).ready(function(){
$('.date').mask('11/11/1111');
$('.time').mask('00:00:00');
$('.date_time').mask('99/99/9999 00:00:00');
$('.cep').mask('99999-999');
$('.phone').mask('9999-9999');
$('.phone_with_ddd').mask('(99) 9999-9999');
$('.phone_us').mask('(999) 999-9999');
$('.mixed').mask('AAA 000-S0S');
});

Veja que eu posso definir o tipo de dado que o usuário pode imputar a cada dígito. Nesta máscara, por exemplo:

$('.mixed').mask('AAA 000-S0S');

O usuário poderá digitar uma sequência de três caracteres alpha números, seguido de espaço, seguido de três caracteres números, seguido de traço, seguido de um caractere do tipo string, seguido de um caractere do tipo inteiro e seguido de um caractere do tipo string. Interessante, não?

Vocês podem definir a máscara como quiserem e também podem definir o tipo de dado que pode ser inputado em cada dígito da máscara.

Features

  • Validação de tipo de dado inputado;
  • Máscaras flexíveis;
  • Live Events para aplicações Ajax;
  • Maxlength automático.

Mais sobre o jQuery Mask Plugin

  1. jQuery Mask Plugin no Github
  2. Página de demonstração
  3. Versão Beta do jQuery Mask Plugin
  4. Todas as versões do jQuery Mask Plugin

7 razões para usar o WordPress

Fonte: CriarSites

Este é um guest post escrito por Guilherme Cherman Perdigão que bloga no Como Fazer – Um manual de como fazer tudo.

Para você que quer começar o seu blog, existem diversas maneiras de fazê-lo. A plataforma de blogging mais popular é o WordPress, utilizada por mais de 72 milhões de blogs ao redor do mundo. Ela também é a que eu sempre utilizei em meus sites, inclusive o mais novo deles, o Como Fazer. Neste artigo, darei 7 razões para você usar o WordPress para o seu blog ou website.

1. É muito fácil de instalar e usar.

Você pode começar o seu blog entrando no WordPress.com e preenchendo um pequeno formulário – em menos de 5 minutos o seu blog estará no ar. Quando ele estiver pronto, você terá um nome de usuário e uma senha para acessar o painel de controle do seu blog. Nele, é só clicar em “adicionar post” que aparece um editor de texto completo para você escrever e publicar seus artigos.

2. Existe uma versão em português.

Na verdade, há duas versões em português, o brasileiro e o de Portugal. Dessa forma, você não precisará gastar seu tempo e seus neurônios traduzindo o que você vê no painel de controle do WordPress.

3. É grátis.

O WordPress custa R$0,00, não vem com nenhum contrato ou obrigação, nadica de nada. Melhor do que isso impossível, não acha?

4. Todo blogueiro usa.

Reiterando o que disse na introdução, se você der uma olhada na blogosfera brasileira, parece que 99% dos nosso blogueiros usam o WordPress. Se funciona para os melhores, por que não usar você também para o seu?

5. Existem milhares de temas grátis na internet.

É só entrar no Google e procurar por “wordpress themes” e milhões vão aparecer. Eu pessoalmente costumo usar o Thesis Theme, que é pago, mas um grátis pode ser suficiente para você. Assim você pode facilmente customizar o design do seu blog para deixá-lo do jeito que você quiser.

6. Muitos plugins.

Pelo próprio WordPress você pode baixar dezenas de plugins que irão te ajudar com a otimização do seu site para o Google (SEO), integração com redes sociais como o Facebook e o Twitter, comentários especializados, o que você quiser. Tudo sem tirar a mão do bolso.

7. O código é aberto.

O WordPress é open-source. Isto quer dizer que você pode fazer qualquer mudança código e tem total controle sobre seu conteúdo. Muitos de nós nem saberiam fazer essas modificações mesmo se quisessem, mas é legal saber que seria possível fazê-las caso quiséssemos.

Se você se convenceu, comece o seu blog agora clicando aqui.

Instalar Comentários do Facebook no WordPress

Fonte: Sara Vieira/DicasWp

O Facebook tem imensos aplicativos fantásticos como o like button que pode adicionar no seu blog ou site para conseguir fazer o seu nome sobressair nas redes sociais, outro aplicativo que também podemos aplicar no nosso site é os comentários do facebook, isto é uma boa ideia pois é muito mais fácil a partilha de comentários no facebook , tem filtro de gramática que previne erros gramaticais e adiciona pontuação e acabam os comentários anónimos pois as pessoas têm que fazer login no facebook para postarem qualquer comentário. Vamos então começar.

O primeiro passo a tomar é fazer download de um plugin grátis chamado Facebook Comments for WordPress.

Depois do download e activação do plugin feita temos que criar a nossa aplicação no facebook, se já sabem fazer isto podem passar à frente desta parte, se não continuem a ler.

Para criar a vossa nova aplicação têm que ir à pagina de programadores de facebook e clicar em criar nova aplicação:

Irá aparecer-lhe um pop-up a pedir o nome da sua aplicação, o seu namespace e para aceitar os termos de utilização, coloque o nome que desejar, no namespace coloque esse mesmo mas com letras minúsculas e sem espaços e carregue em continuar.

Após isso e colocar o captcha irá ver esta página:

Ai coloque o URL do seu site e copie a App ID e App Secret para as definições do Facebook Comments for WordPress onde as pedir. Se desejar também pode mudar o ícone da sua aplicação mas o site é a única coisa que necessita mesmo.

E para colocar os comentários do facebook no seu blog de WordPress é só isto, claro que o plugin tem mais definições com as quais pode experimentar mas estas são as básicas para por o seu site com todo o potencial que os comentários do facebook trazem.

Existem outras maneiras de colocar os comentários no nosso tema mas penso que esta é a mais simples de utilizar.

Editorial Calendar – Plugin para Gerenciar a Publicação de Artigos no Blog!

Fonte: Rogério Gomes/WRG

É fato que alguns blogueiros têm mais sucesso do que outros, e nisso ter um planejamento eficiente é uma das regras para não desistir e continuar firme na atualização do blog.

Por muito tempo aqui na WRG pretendia atualizar o blog diariamente, mas me via em meio a inúmeras outras tarefas e quando tinha tempo para escrever, bem, nem sabia por onde começar. Nisso se passava um bom tempo pesquisando e lendo rascunhos para somente após sair o primeiro artigo.

Em vez de ficar nos trancos e barrancos, comece a se programar usando o recurso para agendar a publicação artigos e junte ao plugin wordpress editorial calendar, que permite visualizar uma tabela com os dias para que possa agendar os artigos de uma forma clara, simples, eficiente e direta.

Essa é uma ótima maneira de planejar com antecedência os artigos do blog, passando a atuar com estrutura para lidar com as varias ideias que passam pela cabeça.

Sem isso, seria como ter varias ideias durante o dia e não escrever nada, e ao sentar-se a noite para escrever, você não sabe por onde começar e perde um tempão somente para tentar reorganizar as ideias.

Caso seu objetivo seja criar um blog de sucesso com atualizações constantes há médio e longo prazo, então devo dizer que o Plugin WordPress Editorial Calendar é mais do que um requisito para você, pois sem ele, provavelmente já estará fadado ao fracasso.

Não é a toa que a WRG esta sendo atualizada diariamente meus caros leitores, não é fácil, mas com um bom planejamento, dedicação, força de vontade e as ferramentas certas, tudo fica muito mais tranquilo em todos os sentidos!

Para fazer o download do Plugin WordPress Editorial Calendar que está na versão 1.8, acesse o endereço http://wordpress.org/extend/plugins/editorial-calendar/.

Após a instalação, verá uma nova opção dentro de “Post” chamada “Calendário“, ao clicar, será possível visualizar todos os dias da semana no plano editoral do blog, agora basta se planejar para atualizar o blog de uma forma muito mais estruturada.

Em vez de ficar sem saber o que escrever passe a se programar e criar regras para as publicações, e acabe com aqueles momentos de ter tempo e não saber o que escrever!

Confira o Plugin External Nofollow para WordPress

Este é um guest post escrito por Fabio Vasconcelos do blog Dinheiro Mais.

Fonte: CriarSites

Praticamente quase todos os blogueiros fazem indicações de outros sites, serviços ou programas de afiliados em seu blog, uma das coisas mais importantes, ainda mais agora com a chegada do Google Panda é o uso do atributo nofollow nos links de indicação.

Mas vamos concordar que é muito chato colocar o atributo nofollow nos links de forma manual. E, é um pesadelo se depois de ter um blog com vários artigos descobrir que é importante o uso do mesmo.

Depois que o Google panda puniu meu blog Dinheiro Mais, fui à procura de uma solução, pois tinha centenas de links sem o atributo nofollow e acabei encontrando o Plugin External Nofollow.

Plugin External Nofollow coloca  atributo nofollow em todos os links do blog que não começa com a Urls do mesmo. Ele facilita muito nosso trabalho, pois uma vez instalado não mais precisamos nos preocupar com o atributo nofollow

Como Instalar o External Nofollow

Para instalar o plugin clique em =>Plugins=> Adicionar novo=>Pesquisar=>Instalar.

Depois de instalado External Nofollow faz o seu trabalho automaticamente. Ele irá verificar cada link que existe no blog , começa com a URL do blog, as Urls que forem diferente, será adicionado o atributo rel = “nofollow”.

Paginação em listas HTML com jQuery Quick Pagination

Fonte: KaduNew


Com o plugin Quick Pagination você é capaz de criar paginações rapidamente em suas listas. Ótimo para converter listas extensas em listas menores. O plugin ainda permite ajustar alguns dos seus parâmetros adicionais. Você pode especificar a navegação na parte superior, inferior ou ambos, pode também especificar o número de itens a serem exibidos.

Lembrando que para usar esse plugin você deve fazer o download da biblioteca jquery, ou carregar o arquivo a partir do site do Google.

Como usar jQuery Quick Pagination

Exemplo de marcação HTML

    <ul class="pagination1">
        <li>1 - Item 1 de 25</li>
        <li>2 - Item 2 de 25</li>
        <li>3 - Item 3 de 25</li>
        <li>4 - Item 4 de 25</li>
        <li>5 - Item 5 de 25</li>
        <li>6 - Item 6 de 25</li>
    ....

Criando três exemplo de paginação

    <script type="text/javascript">
    $(document).ready(function() {
        $("ul.pagination1").quickPagination();
        $("ul.pagination2").quickPagination({pagerLocation:"both"});
        $("ul.pagination3").quickPagination({pagerLocation:"both",pageSize:"3"});
    });
    </script>

Primeiro exemplo

Opção padrão mostrando 10 itens da lista e navegação na parte inferior.

$(”ul.pagination1″).quickPagination();

Segundo exemplo

Mostrando 10 itens da lista e navegação na parte superior e inferior.

$(”ul.pagination2″).quickPagination({pagerLocation:”both”});

Terceiro Exemplo

Especificados 3 itens na lista e navegação na parte superior e inferior.

$(”ul.pagination3″).quickPagination({pagerLocation:”both”,pageSize:”3″});

Referências: