Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Topo

iphone

08

fev
2012

Sem Comentários

Em Blog
PHP

Por Allison

Criando aplicativos móveis com PHP

Em 08, fev 2012 | Sem Comentários | Em Blog, PHP | Por Allison

Texto original: http://phpadvent.org/2010

Fonte: BlogdoExpert

Há um bom tempo, o PHP era a escolha óbvia para as necessidades de todo programador. Ele estava disponível em todos os servidores web virtuais, tinha excelente documentação, e conseguia lidar com todas as necessidades dos programadores. Essas coisas são ainda mais verdadeiras hoje, e o PHP ainda é o middleware de escolha da maioria dos profissionais da área. No entanto, o uso do PHP mudou nos último anos.

Durante uma solicitação típica de página, o PHP fazia coisas como começar uma sessão, consultar um banco de dados, processar alguns dados, e, finalmente, gerar uma tonelada de métricas de HTML que seriam retornadas para o browser do usuário. Em outras palavras, toda a interface do usuário era gerada no lado do servidor pelo PHP. Ocasionalmente, era possivel incluir o prototype.js ou jQuery para fazer um pouco de validação de formulário, ou uma lista dropdown com um campo para “auto-completar”.

Mas então veio o iPhone…

Em 2007, o iPhone deu início a uma onda de interesse em computação móvel. Como milhares de desenvolvedores maravilhado por aquele pequeno dispositivo mágico que colocou a web no bolso de muita gente. Sempre conectado, navegadores excelentes, interação de toque intuitiva – é de fato incrível, e todos queriam entrar nessa de cabeça.

Quando o iPhone foi anunciado pela primeira vez, Steve Jobs pediu ao desenvolvedores terceirizados que construíssem aplicativos web se eles quisessem programar para o iPhone.

Claro que Jobs acabou voltando atrás menos de um mês depois, com o anúncio do Cocoa Touch e a iTunes App Store. E a guerra santa entre “web apps” e “apps nativos” nasceu.

E o que isso tem a ver com PHP?

Felizmente, agora temos a convergência de novas tecnologias que tornam a construção de web apps – móveis e outros – muito mais fácil.jQTouch, Sencha Touch, e mais recentemente, jQuery Mobile tornaram a vida mais fácil para escrever JavaScript para browsers móveis. O CSS3 nós dá transformações, transições e animações que nos permitem facilmente adicionar efeitos visuais sofisticados. E, mais drasticamente, o HTML5 define uma enorme quantidade de novos recursos  —  geolocalização, canvas, sockets, workers, armazenamento de dados do lado do cliente, suporte a cache offline da aplicação, cross-origin resource sharing, e por aí em diante.

Como resultado,muitas pessoas podem criar suas próprias UI com HTML estático, CSS e documentos JavaScript que conversam com uma API do lado do servidor construída com PHP. Esta abordagem baseada em API pode minimizar, de fato, a quantidade de dados enviados através do fio, porque é possível esconder os arquivos estáticos localmente, e somente requisitar atualizações de dados relativamente pequenos do PHP (normalmente na forma de JSON). Isso também tem grandes vantagens secundárias. Aqui estão as três maiores:

1. Divisão de trabalho:

Uma vez que você tem configurado uma API do lado do servidor, você pode facilmente ter seu trabalho de design do aplicativo no front end sem saber o mínimo de PHP, linguagens de templates, ou qualquer outra tecnologia do lado do servidor. Você não tem nem que dar acesso ao servidor para o designer – ele pode codificar contra a API com os arquivos no seu desktop.

2. Clientes múltiplos

O cenário da informática está sob massivo crescimento e transformação. Estamos vendo telas tão pequenas quanto cartões de credito, e tão grandes quanto um outdoor. E está acontecendo também uma grande separação entre dispositivos que suportam entrada de toque, de mouse e, em menor número, de voz.

Diferenças no tamanho físico, modos de interação e capacidades do dispositivo exigem que forneçamos experiências otimizadas ao usuário para o terminal em questão. Expor uma API do lado do servidor, construída em PHP, possibilita o suporte a clientes front end, sejam eles clientes menores, construídos em HTML, CSS, e JavaScript, ou maiores, construídos com frameworks nativos.

Os benefícios dessa abordagem têm sido demonstrados pelo Google, Yahoo, e, talvez, mais dramaticamente pelo Twitter, que documentou e lançou uma API simples para a comunidade de desenvolvedores. Graças a isso, todos os clientes do Twitter encontraram seu caminho no mundo digital. Começando com uma API que permite esse tipo de flexibilidade, que parece infinita, certamente ela contribuiu imensamente para a aceitação do Twitter.

3. À prova do futuro

O cenário da informática está evoluindo e é muito difícil prever o que vem a seguir. Muitas pessoas inteligentes estão trabalhando em novas tecnologias que irão mudar a maneira com que interagimos com computadores, e mais importante, um com o outro. Tudo, desde projeções holográficas de eventos de esporte ao vivo, até entradas das ondas cerebrais dos usuários estão em jogo. A melhor maneira de se manter flexível à vista de novos desenvolvimento é fornecer uma API robusta para lidar com o máximo do levantamento do back end possível.

Comece com sua API

Para trabalho web front end, você vai querer se familiarizar com a nova maravilha que é o HTML5 e o CSS3, e mais importante, aprender JavaScript! É uma sintaxe muito parecida com PHP e ela deveria parecer bem familiar para você (existe até um artigo do PHP Advent sobre isso). No entanto, existem muitas diferenças importantes entre PHP e JavaScript que você realmente precisa entender antes de se auto intitular um especialista. O livro JavaScript: The Good Parts, de Douglas Crockford é recomendado. Se você programa para a web, deve lê-lo.

Para finalizar, nunca houve um momento melhor para ser um desenvolvedor web. A convergência de uma conectividade ubíqua, serviços de cloud e telas de toque interativa estão criando um ambiente onde qualquer um pode construir experiências do usuário convincentes que tenham um alcance massivo com uma barreira de entrada muito pequena. Então volte para seu editor de texto e comece a codificar.

Tags | , , , , , ,

20

dez
2011

Sem Comentários

Em Blog
Redes Sociais

Por Allison

3 maneiras simples de aumentar o tráfego de usuários/visitantes no Blog

Em 20, dez 2011 | Sem Comentários | Em Blog, Redes Sociais | Por Allison

Hoje em dia, existem várias ferramentas/técnicas que nos ajudam a aumentarmos o tráfego de usuários e visitantes em nossos blog. É obvio que nem tudo funciona da maneira que desejamos, mas caso você use algumas boas ferramentas disponíveis na Web, você pode aumentar drasticamente o tráfego de usuários/visitantes em seu blog.

É importante lembrar que o alto tráfego de usuários em um blog não determina se aquele é um blog de sucesso. Se pensarmos melhor, é fácil conseguir milhares visitantes em um blog, enviando posts para os agregadores de conteúdos. Mas como nem tudo são flores, a qualidade do tráfego de usuários desse tipo de site é ruim, ou seja, as pessoas que chegam até o seu blog, na maioria das vezes, não permanecem muito tempo, aumentando a taxa de rejeição daquele blog.

Use o Google+ para o promover o blog

O Google+ (ou Google Plus, como preferir) é a nova rede social da Google que foi lançada recentemente, contando com mais de 25 milhões de usuários. O Google+ foi a rede social que conseguiu chegar à 25 milhões de usuários mais rápido entre as redes sociais mais famosas, como o Facebook, Twitter e MySpace. A rede também está disponível para iPad, iPhone e iPod Touch, além de ser compatível com outros dispositivos moveis, facilitando assim, o acesso de mais usuários a rede.

Para termos uma ideia melhor desse número, basta sabermos que o Facebook e Twitter demoraram mais de dois anos para chegar a esse marco, enquanto que o Google Plus é um projeto recém criado, mais especificamente, foi criado em 28 de junho de 2011.

Enfim, use todo o potencial desse novo projeto para promover o seu blog e seus produtos, crie uma nova conta, caso ainda não tenha uma e comece a publicar conteúdo de qualidade diariamente. Nunca deixe seu público a só, publique conteúdo interessante e novo dia após dia, isso vai atrair muitos usuários para sua página no Google+ e com certeza vai aumentar o tráfego de usuários/visitantes no blog.

A Google lançou algum tempo atrás, uma extensão oficial do Google Plus para seu navegador Google Chrome. O lançamento foi feito no mês de agosto, atualmente possui quase 300 mil usuários, e com ela podemos marcar qualquer página com +1, uma forma de dizer que aquela tal página é legal e que seus amigos deveriam conferi-lá.

Use e abuse do Twitter

O Twitter é um dos mais importantes sites de mídia social da atualidade. Então, podemos usar o Twitter para começar a aumentar o tráfego dos nossos blogs. Existem muitos blogueiros que não dão atenção a todo o potencial do micro-blogging mais famoso do planeta, mas você não deve ser assim.

De acordo com algumas pesquisas, o Twitter passou dos 300 milhões de usuários, o que representa quase toda a população dos Estados Unidos. São milhões de usuários acessando frequentemente o micro-blogging para conferir os novos tweets, então nada melhor que você usar todo esse potencial a favor do seu blog. O importante é participar da rede social e não perder tempo.

Vamos dizer que você não tem tempo para aplicar todas as técnicas para si mesmo. Então, o que você vai fazer? Desistir de usar o Twitter para promover seu blog? Não. Você pode usar ferramentas que agendam tweets e os publicam automaticamente na data determinada.

Se você ainda não possui uma conta na rede, crie agora mesmo, personalize-a e comece a publicar diariamente conteúdo de qualidade referente a seu nicho. Lembre-se também de divulgar a sua página do Twitter em seu blog, a fim de conseguir seguidores de qualidade. Inclusive, você pode adicionar ícones flutuantes de alta qualidade do Twitter em seu blog no Blogger para atrair mais rapidamente os seguidores.

O título é o item mais importante do post

Eu sempre digo na LifeFind.com.br que blogar é fácil, difícil é conseguir ser um blogueiro bem sucedido no nicho escolhido. São vários os fatores que definem um blog de sucesso, e você deve prestar atenção em vários aspectos para encontrar o caminho certo, no qual você deve percorrer para ser bem sucedido enquanto blogueiro.

Nunca se esqueça disso: o título de um post é o item mais importante daquele conteúdo. Um título bem feito pode chamar drasticamente a atenção do leitor/usuário, que consequentemente vai clicar no link do título para conferir o conteúdo completo daquele post.

Nunca crie títulos com muitas pontuações, excesso de letras maiúsculas, muito longos, etc. Caso queria saber um como mais sobre esse assunto de título de post, recomendado a leitura completa do artigo “10 fantásticos tipos de títulos para artigos que realmente funcionam! ” publicado por nosso colega Paulo Faustino em seu blog Escola Dinheiro. No artigo citado acima, o autor comenta sobre os principais tipos de títulos que podem ser usado em seu blog para atrair rapidamente os visitantes e usuários.

Este é um guest post criado por Euler Esrael do blog Life Find.

Fonte: CriarSites

Tags | , , , , , , , ,

23

set
2011

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Novo build do Mac OS X Lion está disponível para desenvolvedores

Em 23, set 2011 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

A Apple liberou ontem um novo beta do OS X 10.7.2 para os desenvolvedores. Chamado de Build 11C62, ele foi lançado seis dias após o mais recente.

De acordo com a empresa, não há problemas conhecidos com a versão. Ela pediu foco em Agenda, drivers gráficos, iCal, iChat, iCloud, Mac App Store, Mail, MobileMe, Safari, Sportlight e Time Machine.

Assim como os outros builds, o iCloud está integrado ao OS X 10.7.2 e não precisa ser baixado separadamente.

A segunda atualização do Lion deve ser lançada em outubro, junto com o novo iOS, com o iCloud e com o iPhone 5.

Fonte: Geek

Tags | , , , ,

21

ago
2011

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Seis ferramentas para domar o Twitter

Em 21, ago 2011 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Gerenciado de forma eficaz, o microblog pode ser um recurso valioso.

O Twitter pode ser uma poderosa ferramenta de negócios, além de também uma valiosa fonte de informações. Mas se não for gerido de forma adequada, pode tornar-se rapidamente um sorvedouro de tempo e produtividade, diante do trabalho de busca por pepitas de informação útil na mina de ouro formada na montanha diária de dados que trafegam no serviço. Felizmente, há uma variedade de ferramentas que você pode empregar para ajudar sua empresa a gerenciar o Twitter e isolar o ruído.

Este artigo lança um olhar sobre seis dessas ferramentas e examina o que têm a oferecer para ajudá-lo a gerenciar com eficiência o fluxo de informação na rede social. (Nota:. Clientes de Twitter, como o TweetDeck ou o HootSuite, também contêm algumas funções de gerenciamento. Mas este artigo incide especificamente sobre a versão Web).

:: MarketMeSuite

Preço: US $ 5.99/mês ou US $ 34.99/ano

O MarketMeSuite pode ser configurado para segmentar os usuários do Twitter com base no idioma e localização, para que você possa filtrar os seguidores que não são susceptíveis de se tornarem seus clientes; rastrear conversas no Twitter com base em palavras-chave para que você possa se manter atento a temas relevantes para o seu negócio; e enviar um e-mail quando sua marca ou produto é mencionado no Twitter, permitindo que você seja envolvido na conversa e responda rapidamente a qualquer comentários negativo.

Permite ainda agendar a publicação de tweets. Mas carece de alguns dos relatórios e análises oferecidos por um produto similar, o Sendible.

:: Nimble

Preço: Grátis (pessoas físicas); US$ 10/user/month (contas corporativas)

O Nimble permite visualizar todas as suas comunicações e interações com um contato específico. Você adiciona suas contas de e-mail, Twitter, Facebook e LinkedIn e, a partir daí, pode ver todas as mensagens e atualizações de status em um fluxo único. Muitos acham que essa concentração é útil para monitorar todos os seus serviços de uma só vez. Na minha opinião, tem um grande potencial para ampliar o ruído, em vez de de reduzir.

Faltam alguns recursos avançados de gestão e funções para métricas presentes em outras ferramentas, mas sua simplicidade, a maneira que permite que você acompanhe seus contatos diversos e me leva a recomendá-lo.

Ele acrescenta valor quando você tem uma equipe trabalhando com redes sociais para vendas ou marketing, já que permite que você selecione mensagens individuais ou atualizações de status . Pode ser usado também como base para a atribuição de tarefas – por exemplo, se um cliente twittou sobre um problema com seu produto, você pode atribuir a membro da equipe a tarefa de acompanhamento.

:: Sendible

Preço: R $ 9.99/mês para a versão Solo; $ 19.99/mês para a Marketer; $ 49.99/mês para a Negócios; e $ 99.99/mês para a Empresas

Uma das ferramentas mais completas disponíveis para gerenciar a atividade de redes sociais é o Sendible. Oferece ferramentas para envia atualizações e comunicações através de uma ampla variedade de serviços, incluindo o Twitter, o Facebook, o LinkedIn, e-mail e muito mais. Para o Twitter, o Sendible tem uma ampla gama de ferramentas para monitoramento de contas, geração de métricas e relatórios de acompanhamento.

Uma vez adicionada a sua conta do Twitter no Sendible, você pode twittar de imediato, agendar tweets, selecionar tweets para sejam repetidos em intervalos determinados e determinar o envio automático de uma mensagem de boas-vindas a qualquer usuário do Twitter começar a seguir a sua conta.

Além de companhar as mensagens, permite ainda monitorar quantas vezes os links compartilhados através deles foram abertos. Outro recurso bem interessante é a possibilidade de seguir automaticamente contas do Twitter com interesses similares.

Também oferece ferramentas para monitorar como sua empresa ou seus produtos ou serviços estão sendo citados no Twitter e outras redes sociais (usando um mecanismo de análise de sentimento para encontrar menções positivas e negativas), e priorizar as mensagens que você deve responder. Mas senti falta de um recurso presente no TweetAdder e no MarketMeSuite, que permite deixar de seguir automaticamente contas improdutiva.

:: TM & Tap11

Preço: Em pré-lançamento Preço não definido

Esta ferramenta é mais focada em análise do qualquer uma das outras citadas aqui. A Tap11 permite que você monitore o para ouvir o que está sendo dito sobre sua empresa, controlar o a exposição e alcance dos seus tweets e descobrir que contas do Twitter exercem influência dentro de sua indústria. É possível também definir o recebimento de alertas por e-mail sobre notícias relevantes para os seus produtos ou serviços.

Eu realmente gosto das ferramentas de análise e geração de relatórios da Tap11. Você pode enviar a mesma mensagem com palavras diferentes ou em diferentes momentos do dia, e monitorar para ver quais tweets vão obter o máximo de exposição. Informações como esta podem ajudá-lo a otimizar seus esforços de social media marketing. Mas não é tão robusto quando se trata de recursos para a gestão – adicionar ou parar de seguir – de contas no Twitter.

Como muitas das outras ferramentas aqui analisadas, a Tap11 permite que você trabalhe com o Twitter de forma mais eficiente, permitindo que você agende a publicação de tweets.

Uma vantagem Tap11 tem sobre a maioria dos produtos concorrentes é a integração móvel. Sendible tem o seu aplicativo para o iPhone, mas Tap11 tem aplicativos para iPhone e BlackBerry.

:: TweetAdder

Preço: US $ 55 / 1 perfil; US $ 74 / 5 perfis; US $ 110/10 perfis; US $ perfis 188/ilimitado

O TweetAdder fornece umaampla variedade de ferramentas para gerenciar e racionalizar a atividade da empresa no Twitter. Entre ela, a automatização de tweets, retweets e respostas. Também permite seguir automaticamente contas de terceiros com base em uma ampla variedade de fatores. Você pode seguir automaticamente as contas com base em interesses ou palavras-chave, usuários que seguem uma conta específica, ou seguir de volta contas do Twitter que comecem a seguir você. Se houver listas do Twitter que você gostaria de seguir, você também pode automatizar a adição de contas da lista para a sua lista de contas no Twitter.

Esta abordagem tem prós e contras. Enquanto você pode aumentar o número de contas a seguir, você também pode acabar seguindo centenas, milhares de contas do Twitter que você não está realmente interessado, e que não tenham nenhum interesse real em seu produto ou tema.

Em compensação, o TweetAdder também permite que você deixe automaticamente de seguir contas que não estão seguindo você de volta. Você também pode criar uma “lista branca” de contas do Twitter que estão fora dos limites para parar de seguir, ou seja, aqueles que você quer seguir independentemente de segui-lo de volta ou não.

Para cada uma das várias ferramentas do TweetAdder, você poderá controlar quantas vezes o serviço automatizado funcionará, quantas contas poderão ser seguidas ou deixar de serem seguidas em uma determinada sessão, e até o número máximo de unfollows por dia.

Há versões TweetAdder para Windows, Mac OS X e Linux (o cliente Linux é uma versão beta).

:: TweetRoost

Preço: Grátis (até 3 contas); US $ 14.95/usuário/mês (até 25 contas por usuário)

TweetRoost permite monitorar, salvar, classificar, analisar e agendar o tráfego do Twitter de até 25 contas

Se comporta como uma típica aplicação cliente Twitter. Exibe o seu fluxo padrão com as atualizações de status a partir das contas que você segue, juntamente com uma caixa na parte superior onde você pode adicionar suas próprias atualizações.

No topo da página há um campo para pesquisar no Twitter. O TweetRoost permite que você salve suas buscas e monitore continuamente os termos de busca de novas atualizações. Este pode ser um excelente método de rastreamento de feedback e comentários relacionados à sua empresa ou produtos ou serviços específicos.

Duas coisas me chamaram a atenção: sua habilidade para salvar tweets e sua integração com Klout. O Twitter é um meio dinâmico, existe um volume tão elevado de tweets que os antigos desaparecem rapidamente. O TweetRoost permite que você mantenha o seu próprio banco de dados local de tweets, mensagens mencionadas e diretas em um banco de dados , pesquisáveis por quanto tempo quiser.

O Klout é um site que classifica o alcance das suas redes sociais com uma pontuação Klout. É uma ferramenta simples, mas eficaz para controlar como os seus esforços de redes sociais quando se trata de estabelecer sua marca e influenciar seguidores. Sua pontuação Klout pode ser integrada em sua análise TweetRoost e em seus relatórios.

Em resumo

Quando se trata de simplesmente gerenciar sua conta no Twitter, minimizando o ruído para que você possa se concentrar no tweets importantes – ou pelo menos relevantes – o TweetAdder sobressai. É o que oferece melhor relaçao custo/benefício.

No entanto, para uma aplicação mais abrangente, que forneça uma caixa de ferramentas sofisticadas para o gerenciamento de mídia social em geral, minha recomendação é a Sendible. É uma espécie de canivete suíço para o marketing de mídia social, que transforma a comunicação com clientes ou seguidores em um processo mais ágil e eficiente, além de fornecer relatórios e análises para ajudá-lo a descobrir o que funciona e o que não funciona.

Minha única reclamação sobre Sendible é o preço. Se você quer uma plataforma mais barata para o gerenciamento de redes sociais, o MarketMeSuite é uma ferramenta muito capaz.

Fonte: CIO

Tags | , , , , , , , , , , ,

17

ago
2011

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Skype lança aplicativo para iOS que dá acesso a hotspots Wi-Fi

Em 17, ago 2011 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Em meados do ano passado, o Skype liberou o Skype Access, que permite usar créditos do Skype para acessar pontos de redes WiFi pagos ao redor do mundo. Mas ele só era conveniente para quem tem conta no Skype, não queria ter que assinar ou pagar por um provedor e tinha um computador. Usuários só com um celular ficavam a ver navios.

Mas o Skype liberou hoje um novo aplicativo na iTunes App Store chamado Skype WiFi que dispensa o computador. Ele permite que um usuário do serviço faça login e use a internet de um provedor de acesso sem fio sem precisar de assinatura e direto do iPhone, do iPad ou do iPod Touch.

O aplicativo exige pelo menos a versão 4.1 do sistema. Para usá-lo, basta encontrar um dos pontos de acesso compatíveis, conectar nele, inserir login e senha do Skype no aplicativo e começar a navegar.

Não há limites de uso: o usuário pode enviar ou receber quantos dados quiser quando conectado. A desvantagem é que, dependendo da operadora do ponto de acesso, o preço pode ser bem caro. Aqui no Brasil, as empresas suportadas são Vex, FON e Tomizone. Se a Vex praticar o mesmo preço para acesso via desktop, ele custa R$ 0,49 por minuto.

Fonte: Imaster

Tags | , , , , , , ,

20

jul
2011

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Facebook funciona agora em todos os celulares com internet

Em 20, jul 2011 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Agora não é mais preciso ter o melhor aparelho de telefone, um bom smartphone com Android ou IOS, por exemplo. Quem tem um aparelho visto como simples e comum, também poderá acessar o Facebook.

A rede social de Mark Zuckerberg é muito conhecida por agregar amigos, família, contatos profissionais entre outras tantas coisas e não poderia deixar ninguém de fora dela. Pensando nisso, não somente aparelhos de última geração e sofisticados terão acesso ao Facebook. Em números, mais de 2500 modelos diferentes poderão acessar a rede social.

O aplicativo do Facebook é muito parecido ao disponível para iPhone e Android, no entanto, mais simples. O usuário que tiver interesse em ter o aplicativo, basta apenas ter um aparelho que é capaz de instalar aplicativos em Java, a linguagem mais comum de programação.

Fonte: OficinadaNet

Tags | , , ,