Arquivo da tag: inovação

Diferencial Competitivo: O Sucesso na Trajetória de Micro e Pequenas Empresas

diferencial-competitivoA SWX Softwares foi uma das 15 empresas selecionadas em todo o Brasil para a publicação: “Inovação como Diferencial Competitivo: O sucesso na trajetória de micro e pequenas empresas”, do CNI / SEBRAE.

Publicado em 2014 pela CNI – Confederação Nacional da Indústria e SEBRAE, o livro é uma coletânea com 15 casos de sucesso de inovação envolvendo empresas de todo o Brasil. A SWX teve a honra de representar Sergipe.


A inovação traz vantagens competitivas para as empresas, que se traduzem em avanços no bem-estar social e, por isso, deve ser sempre incentivada. Mudanças organizacionais e o desenvolvimento de novos produtos, serviços, processos e modelos de negócio não ocorrem sozinhos. Práticas inovadoras se fortalecem quando realizadas por meio de parcerias e com o apoio de iniciativas que visem o seu estímulo.

É nesse sentido que a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) vêm trabalhando de forma ativa nos últimos quatro anos. Sob a bandeira da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), lutam para incorporar o tema na estratégia das empresas e ampliar a efetividade das políticas de apoio no país. Trata-se de um exemplo bem-sucedido de interação público-privado, por meio da construção conjunta de soluções para aumentar a competitividade. Em consonância com esse objetivo, a MEI criou os Núcleos Estaduais de Inovação, que atuam em rede para que ações nacionais cheguem aos estados, reforçando atividades inovadoras por todo o Brasil.

Em 2010, por intermédio desses núcleos, a CNI e o SEBRAE firmaram parceria para implantar planos de inovação nos pequenos negócios por meio de atos de mobilização, capacitação, consultoria e assessoria. Como resultado, mais de 6.000 empresas foram capacitadas e mais de 1.500 tiveram atendimento em gestão.

Os 15 casos presentes nesta publicação são evidências inspiradoras do resultado dessa iniciativa.

Espera-se que as experiências de sucesso aqui relatadas se multipliquem por milhares de outras empresas e intensifiquem a adoção de políticas de inovação para conduzir o país, com firmeza, na rota do crescimento vigoroso e sustentado que almejamos.

Download SWX-Livro-CNI-MEI_CASES_MPEs (PDF)


CIO Market na final do Inovativa Brasil

Inovativa BrasilO CIO Market, startup que está sendo criada dentro da SWX, ficou entre as 72 startups  selecionadas para a fase final (fase 3) do programa Inovativa Brasil, iniciativa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), executado pelo Wenovate.

Passaram para a fase 2 apenas negócios inovadores com potencial de mercado e de escalabilidade. Entre eventos, webinars, mentorias e conteúdos disponibilizados na plataforma, a fase 2 serviu para uma avaliação mais profunda dos negócios.

Para a fase 3 a preparação foi intensificada através de um bootcamp  em São Paulo nos dias 22,23 e 24 de novembro de 2014.
No evento em São Paulo, os dois primeiros dias foram de preparação intensiva com mentorias e treinamentos. No terceiro dia, os empreendedores finalistas apresentaram seus negócios a bancas formadas por investidores-anjo, gerentes de fundos de investimento e executivos de grandes empresas como Natura, Braskem, Embraer, Oracle e CI&T, dentro da programação da Conferência da Anjos do Brasil.

“O InovAtiva Brasil é um programa de capacitação, mentoria e conexão para startups, coordenado pelo MDIC, que este ano chegou a sua segunda edição. É importante destacar que muitas empresas já saíram da terceira fase com parcerias e aportes financeiros em negociação. As conexões e mentorias oferecidas são as melhores do mercado, e esse é um dos pontos mais destacados por todos os participantes”, frisa Nelson Fujimoto, secretário de Inovação do MDIC.

 

Todos os setores

Marcos Vinícius de Souza, Diretor de Fomento à Inovação do MDIC, ressalta outra vantagem do InovAtiva: trabalhar com empresa de todos os setores, não somente com startups de Tecnologia da Informação. “Temos diversos participantes das áreas de saúde, agronegócio, meio ambiente, automação industrial e até empresas de setores específicos como nanotecnologia e veículos aéreos não tripulados, os drones. O projeto melhor avaliado por nossa banca desenvolveu um novo composto químico que aumenta consideravelmente a eficiência de painéis de energia solar”, enumera Souza, destacando que há oportunidade para qualquer empresa inovadora.

 

Sobre o InovAtiva

A segunda edição do Programa InovAtiva Brasil, lançada em maio deste ano, foi composta por três fases em que quase sete mil empreendedores de todo o Brasil tiveram acesso gratuito à capacitação baseada em vídeos e textos de empresários, consultores e especialistas. Foram 703 os selecionados na primeira fase, e 128 para a segunda. Todos os 128 receberam mentorias individuais com empresários e executivos e também participaram de eventos presenciais de treinamento em cinco capitais brasileiras. Na terceira fase, 75 empresas selecionadas tiveram mais capacitação, treinamento presencial e 69 delas se apresentaram nas bancas desta semana.

O InovAtiva Brasil tem parceiros importantes para a execução do programa e construção da rede de mentores e avaliadores, como EndeavorConfederação Nacional da Indústria (CNI) e Senai NacionalMcKinsey & CompanyAssociação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Empresas Inovadoras (Anpei)Instituto Anjos do BrasilAssociação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

Fonte: MDIC

SWX Labs 03 – Editais de Inovação

capa01

No SWX Labs 03, Mike, Vinicius e Benhur, conversam com Marcelo Dósea sobre editais de inovação.

Marcelo Dósea é Gestor de inovação do SergipeTec e tem mais de dez anos de experiência em consultorias nesta área e por conta do Tecnova, edital de inovação lançando este ano em Sergipe, bate um papo com a gente sobre inovação e editais .

Temas abordados no programa

  • O que é inovação
  • O que são editais de inovação
  • Editais de Inovação em Sergipe
  • Preparação e Submissão de proje

Links

Assine o feed do nosso podcast e não perca nenhum episódio: http://feeds.feedburner.com/SWXLabs

Se preferir, também estamos no Itunes Store

Gostou? Não gostou? Erramos algo? Sua opinião é muito importante para nós, por isso deixe seu comentário ou envie email para mike@swx.com.br

Curta nossa Fan-Page

Ouça o podcast clicando no play, se preferir faça o download
 
 

SWX Labs 01 – Startups

capa01

Apresentamos nosso primeiro Podcast, o SWX Labs!

O SWX Labs vai abordar temas diversos ligados à Tecnologia da Informação, Negócios e Empreendedorismo.

Neste primeiro episódio iremos falar sobre Startups. Como se caracteriza, quais seus diferenciais, riscos e benefícios. Além da interação do mesmo com o mercado “tradicional” e o conceito de Startup na história.

De antemão nos desculpamos pelos erros no mesmo, mas estamos trabalhando para corrigir.

Assine o feed do nosso podcast e não perca nenhum episódio: http://feeds.feedburner.com/SWXLabs

Se preferir, também estamos no Itunes Store

Curta nosso podcast e deixe seu comentário abaixo.

Festa de Encerramento do Convênio Sebrae / Petrobras 2011-2012

Geração de novos empregos e aumento no volume de vendas das empresas foram alguns dos resultados alcançados

Fonte: Wellington Amarante / Agência Sebrae de Notícias Sergipe

Premiação da SWX Softwares
Superintendente do SEBRAE-SE entrega prêmio Destaque Empresa Inovadora a SWX Softwares

Mais de 500 micro e pequenas empresas sergipanas foram beneficiadas nos últimos três anos com as ações do Projeto Fortalecimento do Arranjo Produtivo Local (APL) de Petróleo, Gás, Energia e Mineração de Sergipe, desenvolvido por meio de um convênio firmado entre o Sebrae e a Petrobras. Os dados foram apresentados na noite desta quarta-feira, no auditório do Sebrae, durante a cerimônia de encerramento da segunda etapa do projeto.

Buscando inserir de forma competitiva e sustentável as empresas na cadeia produtiva e adequá-las às exigências do setor, o programa foi desenvolvido em 18 municípios do Estado tendo como estratégia a segmentação dessas companhias com base nos perfis e suas expectativas de atuação nos mercados local, nacional e internacional.

Entre as metas estabelecidas pelas entidades estavam o desenvolvimento de fornecedores e soluções de inovação, o acesso facilitado a novos mercados, o incentivo à cooperação entre os empreendimentos e criação de uma cultura de responsabilidade socioambiental. Para alcançar esses objetivos foram investidos mais de R$ 3 milhões.

“Ficamos felizes ao perceber que no encerramento desse ciclo de trabalho todo o planejamento traçado foi cumprido.Graças a esse esforço conseguimos aumentar em 11% o volume de vendas das empresas que integram o APL, elevar em 82% a contratação de mão de obra e ampliar a presença desses empreendimentos nos editais de inovação ”, explica o gestor do projeto pela Petrobras, Aládio Sousa.

Como resultado do projeto, foram criados o Plano de Desenvolvimento dos Municípios Petrolíferos e o Programa de Desenvolvimento do Empreendedorismo ‘ Fincar o Pé’, colocado em prática nas cidades de Divina Pastora e Carmópolis. Outras ações fundamentais foram a constituição da Rede Petrogas Sergipe, a participação das empresas em eventos nacionais e internacionais do setor e a realização de rodadas de negócios, movimentando mais de R$ 340 milhões.

“É preciso destacar as inúmeras capacitações oferecidas às empresas e as consequências desse trabalho. Vinte companhias já possuem certificações nacionais e internacionais e outras 11 estão avançadas nesse processo. Aqueles que fazem parte da Rede Petrogas respondem hoje por 46% de todas as certificações concedidas às empresas sergipanas”, detalha Lauro Vasconcelos, superintendente do Sebrae em Sergipe.

A partir de 2013, segundo os gestores, será desenvolvido o terceiro ciclo do projeto, desta vez com foco nas ações de desenvolvimento tecnológico e inovação e na implementação do projeto de empreendedorismo ‘Fincar o Pé’ nos outros 16 municípios petrolíferos de Sergipe.

Homenagens

Durante o evento, foi reconhecido o papel desempenhado pelas instituições parceiras do Sebrae e Petrobras para alcançar as metas previstas no projeto Foram homenageados o Instituto de Tecnologia e Pesquisa da Universidade Tiradentes, Instituto Federal de Sergipe, Movimento Competitivo Sergipe, Senac, Universidade Federal de Sergipe, Banco do Nordeste, Senai, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sergipe Parque Tecnológico.

Os municípios de Divina Pastora e Carmópolis também mereceram destaque por conta da participação do Programa de Desenvolvimento do Empreendedorismo. As empresas Masterradius, Maynart Empreendimentos, Mult-Soluções, Petrolab, Planeta Limpo, Portal Escritório Virtual, Única Soluções Estratégicas, Sigmarhoh, SWX Softwares, Wellcon, WN Serviços, Tecnogás e Texas do Brasil foram premiadas graças aos bons resultados alcançados durante o projeto. A SWX, Sigmahoh, Wellcon, Pyxis Informática e Mult-Soluções se destacaram pelo desenvolvimento de soluções inovadoras.

“Saímos muito satisfeitos com os resultados alcançados. Conseguimos importantes avanços em todas as áreas de atuação, compartilhamos informações e mostramos o potencial do nosso setor”, ressalta a representante da Rede de Petróleo e Gás em Sergipe e coordenadora da Rede Petro Brasil, Ana Mendonça.

Na mesma solenidade também foi lançado o livro ‘Redes de Cooperação como indutora da inovação’, composto por artigos sobre a Rede Petrogas e o seu papel na construção de um ambiente favorável à criação, ao compartilhamento da informação e à construção do conhecimento.

Empreendedor sergipano tem projeto aprovado pela FAPITEC

Por Bruno Leonel / SEBRAE-SE

Vinicius Castro é o típico jovem empreendedor da atualidade, que não perde uma oportunidade para crescer. Com apenas dois anos e meio no mercado sua empresa, a SWX Softwares, acabou de dar um passo importante, teve um projeto aprovado no Edital de Subvenção Econômica da FAPITEC, o INOVA-SE, no valor de R$ 378.000,00

O nome do projeto é “14 Bis – Software como produto nas nuvens”. O objetivo principal é permitir que micro e pequenas empresas tenham acesso mais rápido, fácil e barato a softwares corporativos. “O projeto é uma plataforma de compra e venda de softwares corporativos. Ele tem duração de 18 meses e a meta é lançar o produto em maio de 2013”, explica Vinicius Castro.

Segundo o empresário, o dinheiro disponibilizado pelo Edital não precisa ser devolvido, mas tem que ser aplicado conforme foi apresentando pelo Projeto. “Mensalmente temos que prestar contas para a FAPITEC, tudo tem que estar de acordo conforme foi descrito no Projeto”, destaca.

Para Vinicius Castro, os editais são fundamentais para micro e pequenas empresas, pois é uma forma prática e viável economicamente dos pequenos negócios investirem em inovação. “Muitas vezes inovar custa caro, principalmente para empreendimentos do setor de TI. Editais como o INOVA-SE permite que a gente possa alavancar os negócios”, diz o empresário.

SWX Softwares

Trata-se de uma empresa de gerenciamento de sistemas para web, que faz parte da Rede Petro Sergipe. “Atualmente a SWX é responsável pelo gerenciamento do portal da Rede Petro SE e está na faze de criação de um novo portal. A Rede Petro foi primordial para o surgimento da empresa, impulsionou o negócio”, orienta Vivicius.

O projeto foi aprovado sem nenhuma restrição dos avaliadores, recomendado na íntegra.
“No 14 BIS, os avaliadores convenceram-se de que a SWX tem condições técnicas de implementar um software com potencial de atingir todo o mundo. Inovação de ruptura. Implantada com sucesso, dinamizará o acesso das empresas de micro e pequeno porte a aplicativos e softwares”, alerta. Hoje a SWX emprega quatro profissionais, mas nos próximos meses a equipe deve dobrar. O endereço eletrônico é contato@swx.com.br

Desafio Sebrae

Em 2009 Vinicius Castro participou do Desafio Sebrae, jogo disponibilizado para os universitários, que administram um empreendimento virtual. Sua equipe, a Roletrando, foi vencedora da fase estadual, representou Sergipe na semifinal nacional e conseguiu um fato histórico, classificar o Estado para a grande final, realizada em Brasília.

“Participar do Desafio Sebrae foi excelente. Nas finais competiram às equipes vencedoras dos seus estados. Todos conheciam bem a competição, foi uma disputa acirrada. E para deixar as coisas ainda mais complicadas, nessa fase o jogo estava ainda mais difícil, a tomada de decisão tinha que ser mais pensada, não podia haver erros. Mas foi ótima, a dificuldade era para todos, deixou a experiência ainda mais enriquecedora. Pude gerenciar uma empresa, tomar decisões, enfim, estimulou a entrar no mundo dos negócios”, revela.

Lauro Vasconcelos, superintendente do Sebrae, está satisfeito com os resultados conquistados pelo empresário Vinicius Castro. “Vinicius procurou se capacitar para entrar no mercado. Participou do desafio Sebrae, é integrante da Rede Petro Sergipe, instituição assistida pelo projeto petróleo e gás, desenvolvido pelo Sebrae e Petrobras, e hoje colhe os frutos da sua determinação. O Sebrae acredita que quem tem conhecimento vai pra frente, por isso estimulamos tanto os empreendedores a investir em capacitação”, alerta.

SWX aprova maior projeto do edital INOVA/SE

A Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe –  FAPITEC/SE divulgou na data de hoje (21) o resultado do EDITAL MCT/FAPITEC/SE N° 05/2012 – PAPPE INTEGRAÇÃO.

Foram submetidas ao Edital 18 (dezoito) propostas, totalizando uma demanda bruta de R$ 3.973.421,70 (três milhões, novecentos e setenta e três mil, quatrocentos e vinte e um reais e setenta centavos). Destas, 08 (oito) propostas foram desenquadradas na Etapa I (Enquadramento) por não atenderem aos critérios de elegibilidade exigidos no Edital. As 10 (dez) propostas enquadradas foram submetidas às demais Etapas de avaliação e por fim apresentadas ao Comitê Gestor para análise, julgamento e resultado final.

O resultado consolidado das Etapas I, II (Avaliação por Consultores ad hoc) e III (Julgamento e classificação pelo Comitê Técnico de Avaliação) foi apresentado para o Comitê Gestor, disponibilizando-se as propostas e os pareceres dos consultores ad hoc e do Comitê Técnico para apreciação e avaliação final.

Segue o resultado:

 

Projeto aprovado na integra:

EMPRESA TÍTULO DO PROJETO VALOR APROVADO
Bettacon Ltda. KILL-QUEUE – Mecanismo rápido de Titulo de projetocompra e pagamento para uso em dispositivos móveis. R$ 195.717,60

Swx Softwares

14BIS – Software como produto na nuvem.

R$ 378.484,68

Mps Soluções em Tecnologia da
Informação Ltda.
Processo Judicial Inteligente – PJi R$ 98.360,00

 

Projeto aprovado com restrição

EMPRESA TÍTULO DO PROJETO VALOR APROVADO
Texas Oil&Gas Projeto duto separador água/óleo Inteligente R$ 117.309,68
Wellservice Comércio e Serviços de
Importação e Exportação Em
Tecnologia da Informação Ltda.
Sistema Integrado de Monitoramento Geológico – SIMGEO R$ 114.400,00

 

Projeto aprovado, mas não contratado em função do limite dos recursos do Edital

EMPRESA TÍTULO DO PROJETO VALOR SOLICITADO
Code2 Informática Ltda Shift R$ 277.130,00

Fonte: Resultado Final FAPITEC/SE, http://www.fapitec.se.gov.br//modules/tinyd0/index.php?id=104

Da timidez regional à quase liderança nacional

Fonte: http://www.fbde.com.br/cases_list.php?case=33

Da timidez regional à quase liderança nacional

Durante duas décadas, uma indústria familiar de autopeças,localizada no Sudeste do País, com atuação exclusiva no mercado regional, ofereceu produtos com qualidade aceitável para o perfil de clientes por ela atendidos. As vendas eram estáveis e a rentabilidade satisfatória.

A chegada dos concorrentes

Não demorou muito para novos concorrentes – pequenos e grandes – chegarem com toda força, trazendo com eles uma nova e dura realidade para a organização. O setor passou a crescer de 5 a 6% ao ano, enquanto o faturamento da empresa permaneceu estagnado e sua rentabilidade caía acentuadamente. Os concorrentes estavam mais atuantes e com agressivas estratégias de conquista de novos mercados.

Após essa dura constatação, os quatro sócios da indústria de autopeças procuraram o FBDE|NEXION para rever e reposicionar a empresa no mercado. Logo nos primeiros dias dos nossos trabalhos de consultoria, apontamos para uma questão determinante: uma forte resistência interna a mudanças.

Constatamos que, além da atuação exclusivamente regional, a área comercial estava inerte. Faltavam dinamismo, foco, gestão de clientes, gerenciamento eficaz do trabalho dos representantes comerciais e motivação da equipe.

A inibição comercial

A total inibição da empresa para tratar de assuntos comerciais refletiu fortemente na equipe de vendas. Sua carteira de clientes estava limitada, quase na sua totalidade, a 1.400 pequenas lojas de reposição de peças e, invariavelmente, velhos “conhecidos”dos representantes comerciais. A cultura do pequeno cliente e do “pensar pequeno” contaminou as gerências e, de certa maneira, até mesmo os sócios da organização.

O que todos pensavam e diziam era: Clientes de porte ou montadoras? “Não são para nós”.

Tínhamos uma missão num curtíssimo prazo, que era elaborar um planejamento consistente e definir novas estratégias com a menor margem de erro possível.

O primeiro passo era agir

Agir era a ordem e havia apenas uma saída: com muito planejamento e cobrança, romper o ciclo de inércia e conformismo, aplicando um “choque” geral, especialmente nos profissionais que lideravam os diversos setores da empresa.

Definimos um detalhado planejamento comercial e de marketing, coordenado pela consultoria e elaborado pelos gerentes e diretores da empresa.

O primeiro passo, para colocar nosso plano em prática, foi expandir os horizontes dos líderes, rompendo a idéia de que o mundo se resumia na região onde atuavam. Para isto, além dos programas internos, criamos e colocamos em ação um programa de visitas envolvendo todos os diretores e gerentes. Agora, independente das áreas onde atuavam, todos deveriam dedicar, nos três primeiros meses, uma semana de trabalho no “campo”.

Foram diversas viagens, visitas a feiras, empresários do segmento, clientes ativos e inativos, distribuidores e montadoras. Quinzenalmente, em reuniões coordenadas pela consultoria, cada executivo comentava o resultado de suas visitas e as soluções práticas para cada problema identificado.

É importante lembrar que as montadoras ainda eram uma meta considerada inatingível pela empresa.

Construção de uma nova cultura

Nesse momento, o processo de motivar e estimular o grupo para o exercício do pensamento estratégico era crucial para o sucesso da nova empreitada. Definimos e orientamos a contratação de um novo gerente nacional de vendas, considerando a necessidade de uma forte e efetiva liderança na área comercial.

Mas isto era pouco. Era preciso identificar as origens da falta de ousadia que paralisava a área comercial.

Mais uma vez, fomos a “campo” e o que estava previsto confirmou-se: oferta de produtos mais baratos, argumentação desprovida de informações técnicas e defesa unilateral dos interesses dos clientes eram práticas comuns entre todos eles.

Não podíamos esperar mais. Negociamos firmemente e conseguimos a adesão de novos representantes comerciais, que, efetivamente, interessavam à empresa.

A partir do novo planejamento comercial e de marketing, realizamos importantes mudanças, que envolveram filosofia, políticas e procedimentos de trabalho:

  • Abrimos 28 novas áreas de vendas e elaboramos estratégias específicas de atuação;
  • Nomeamos 32 novos representantes comerciais.

Para consolidar essa nova postura da companhia, também elaboramos e implantamos uma agressiva política de lançamentos de produtos e, em curto espaço de tempo, orientamos seis lançamentos.

Presença nacional

As montadoras, nosso “objeto de desejo” desde o início, eram a vitrina que faltava para agregar valor e imagem de qualidade ao portfólio, dando a chancela de “produto original” a toda linha de produtos da empresa.

A essa altura já estava definida a estratégia de atuar forte e prioritariamente no mercado de reposição, onde a rentabilidade e o giro da carteira compensavam amplamente.

O trabalho passou a ser sustentado por programas de definição de metas e de controles de atuação. Essa nova estrutura possibilitou aos representantes fazerem visitas sistemáticas a todos os clientes potenciais de cada região e assumirem compromissos junto a cada um deles.

Crescimento contínuo

Durante esse período de transformações, outras providências importantes foram colocadas em prática, dando sustentação a toda a reestruturação programada.

A empresa, estagnada há mais de 5 anos, entrou num processo de superação e evolução em todas as áreas. Seu quadro de funcionários, que antes contava com 120 pessoas, saltou para mais de 300 colaboradores. Dentro do tempo planejado, passou a fornecer produtos a seis montadoras de automóveis, caminhões e tratores. O número de clientes ultrapassou 6 mil e as 22 mil unidades/mês antes produzidas alcançaram a marca de 140 mil unidades/mês.

Acompanhando o ritmo das mudanças, foram lançados mais 12 produtos, com maior valor agregado e lucratividade interessante, passando a representar 37% do faturamento da empresa.

Atualmente, a tímida empresa regional ganhou atuação de destaque em todo o País. É a segunda maior do seu segmento e busca, de maneira consistente, alcançar a liderança do mercado, que, hoje, pertence a uma multinacional com unidades em vários países. E mais: com criatividade, diversificou os investimentos, fazendo com que novos negócios apontem para uma receita igual ou superior ao negócio original.

Este é apenas um dos casos de reestruturação comercial e de marketing conduzidos pelo FBDE|NEXION Consulting.

PetroNor 2010 – Divulgação WEB e TI

O Petronor 2010 foi dedicado à inovação tecnológica no setor de petróleo. O evento cobriu toda a cadeia produtiva de petróleo e gás através de seminários, exposições de trabalhos acadêmicos e projetos inovadores, e encontros empresariais. Empresários das redes de petróleo e gás de vários estados brasileiros, estudantes, empresas fornecedoras de bens e serviços, associações de classe, universidades, centros de pesquisa e representantes de órgãos estaduais sergipanos participaram do II PetroNor, que aconteceu no Hotel Parque dos Coqueiros, em Aracaju, nos dias 15, 16 e 17 de julho. Com o tema “Criar, inovar e crescer – O desafio do presente” o evento será lembrado pela variedade e qualidade de sua programação, além da ótima organização. Foram três dias de apresentações de projetos, trabalhos acadêmicos, palestras e muitas discussões focadas em inovação tecnológica no setor de petróleo, gás e energia.

No PetroNor, a SWX foi responsável por: