Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Topo

designers

29

fev
2012

Sem Comentários

Em Blog
Design

Por Allison

O web designer dos sonhos

Em 29, fev 2012 | Sem Comentários | Em Blog, Design | Por Allison

Fonte: Alda Rocha/IMasters

Recentemente, eu tive que recusar alguns freelas por não poder cumprir com o prazo de entrega. Sendo assim, procurei por designers freelancers para que pudesse repassar os trabalhos. Busquei pessoas que poderiam dar continuidade ao meu trabalho, mas me deparei com um problema que virou uma constante na área web design: a carência de profissionais completos.

Muita gente tem dificuldade de ver o macro e o job como um todo, o que faz com que o layout passe de mão em mão até chegar, pronto e funcional, ao navegador do usuário. Fulano só recorta, beltrano só cria e cicrano só faz o HTML e o CSS. Ao final, acabei precisando de quatro pessoas pra fazer algo que eu faria sozinha.

Qual o motivo de não termos designers completos que participam do projeto do começo ao fim? De quem é a culpa de termos layouts do tipo Frankenstein rodando por aí, com remendos e peças encaixadas sem nenhum padrão de qualidade? Bom aqui estão os culpados: o cliente e o web designer.

Cliente – quem pede:

O cliente acha que não é importante o designer participar do brainstorm, ou ter um briefing completo do que ele, cliente, quer para o layout. Ele acha que se der as peças soltas, vai ser fácil formar o quebra-cabeça. Não que seja impossível, mas não é, nem de longe, o ideal.

Quando cada profissional faz uma parte, é preciso haver uma comunicação impecável entre todos eles. Mas quando se faz um freela, isso é muito raro. Caso não haja uma boa comunicação, colocar o site para rodar pode se tornar uma experiência traumática. Acho que o cliente tem que iluminar o caminho pra o web designer para que, por exemplo, ele saiba que se fizer um botão cheio de frescura, pode complicar na hora de rodar algum aplicativo que vai ser inserido no futuro.

Saber como o layout do cliente se comporta hoje e como ele quer que se comporte no futuro é essencial pra que o web designer consiga atender as expectativas do cliente.

Web designer – quem monta e cria:

Muitos web designers não se preocupam em ter uma carreira, e a culpa de não termos fidelidade e nem continuidade pra início e fim de projetos pode ser desses profissionais que fazem o trabalho, no bom e velho português, “nas coxas”. E essa situação acaba gerando a famosa refação e faz com que o layout passe de mão em mão, na esperança de que alguém consiga fazê-lo rodar. O layout vira uma batata quente.

Esse tipo de pessoa, que só faz uma função no processo, é o designer acomodado, que fica satisfeito em apertar um parafuso, sendo que ele poderia criar o carro todo. Como ele sabe que receberá seu salário no próximo mês, está tudo bem pra ele.

Eu, particularmente, acho terrível não saber onde está se metendo e para onde aquilo vai. Projeto é como um filho; e filho não se faz pela metade! Quando trabalhamos blocado, só ajustando certas áreas, fica difícil falar que você realmente criou e fez aquele layout.

Como resolver?

Não sei ao certo qual é a solução para esse problema, já que isso requer uma comoção geral em torno do assunto – e precisaríamos, claro, de designers menos preguiçosos. Pessoas que tenham interesse em crescer na área, crescer na vida, ganhar mais conhecimento, aprender, ler mais, e ser completo para ver o macro, sem travar numa tela só, ou errar no rumo do site porque está no escuro e tem preguiça de sair dele.

Precisamos de mais gente querendo criar a máquina como um todo, do que simplesmente apertar parafusos!

Tags | , ,

16

fev
2012

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Desenvolvedores, designers e gerentes de projeto

Em 16, fev 2012 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Fonte: Denis Ferrari/IMasters

Uma imagem vale mais do que mil palavras, segundo a sabedoria popular. A imagem “The War Between Developers, Designers and Project Managers” resume com maestria boa parte dos sentimentos que encontramos no mercado de desenvolvimento de software atualmente.

Apesar de entender o propósito da imagem (e rir também), como desenvolvedor, tenho uma impressão diferente do que foi apresentado no primeiro bloco de imagens. Acredito que os dois últimos lugares em que trabalhei me ajudaram a entender bem o papel do desenvolvedor, do designer e do gerente de projetos, papel que desempenhei por algum tempo.

Sobre designers

Aprendi muito sobre a atividade dos designers enquanto trabalhava na Vixtime, onde entregávamos basicamente projetos web nos quais software era o “meio” e não o fim. Nesse tipo de projeto, ter um software funcional e rápido é obrigação, mas ter um layout bonito é um grande diferencial. Muitos clientes batiam à nossa porta pedindo um projeto tão bonito quanto os do no nosso portfólio. Pessoas dão importância à estética de um projeto. Quanto mais cedo você entender isso, mais cedo vai poder tirar proveito dessa característica.

Além da parte estética, os designers avaliam toda a experiência que o usuário terá interagindo com o projeto, o que resulta, na maioria das vezes, em um projeto muito mais fácil e prático de ser utilizado. Acha que estou falando bobagem? Se você for na Apple Store, perceberá que vários aplicativos de uma determinada categoria têm basicamente as mesmas funcionalidades, porém, os aplicativos que foram projetados especificamente para usuários de iPhone têm maior aceitação, e por consequência um maior número de vendas.

Atualmente, não trabalho em projetos sem um designer. Tenho uma parceria forte com o Heberson Barbosa, que vem trabalhando em projetos comigo desde a época da Vixtime. Ter um profissional com essa expertise na equipe do seu projeto (mesmo que temporariamente) vale a pena.

Sobre gerentes de projeto

Acho que essa imagem explica bem o porquê de vários programadores que conheço almejarem o cargo de gerente de projetos.

A função (não o cargo) de gerente de projetos é bem complexa. Você tem que estar ligado em vários aspectos do projeto simultaneamente, se comunicar o tempo todo e deixar todos os envolvidos cientes do cenário atual, além de muitas vezes ter que fazer tudo isso com vários projetos correndo ao mesmo tempo.

Nas vezes em que desempenhei esse papel, procurei fazer o que acredito ser a missão de todo bom gerente: deixei a equipe trabalhar e fazer o seu melhor onerando o mínimo possível sua rotina de trabalho com burocracias. Tive sorte de trabalhar com equipes competentes e responsáveis.

Tive também a sorte de ter bons gerentes de projeto, salvo uma única exceção. Depois que você sente na pele a responsabilidade de um grande orçamento, você aprende a dar valor a esse tipo de profissional. Os melhores gerentes de projeto são menos gerentes e mais líderes, ainda assim, alguns modelos de liderança são levemente desagradáveis.

Sobre desenvolvedores

Como desenvolvedor, não me vejo como um cientista, mas entendo que a imagem queira representar o ego de muitos desenvolvedores que, por serem mais experientes, se sentem dessa forma. Conhece algum desenvolvedor com ego inflado? Então.

Desenvolvedores tocam o projeto, o fazem funcionar, mas não são capazes (na maioria dos casos) de cuidar de todos os seus aspectos, como design, usabilidade e gerência. O desenvolvedor é uma parte importante (mas ainda assim apenas uma parte) do tripé que sustenta o projeto. Adoro ser desenvolvedor, mas entendo que sozinho sou apenas parte do que um projeto precisa para ter sucesso.

Resumindo

Existem muitas falhas de comunicação na relação entre desenvolvedores, designers e gerentes de projeto. Muitas vezes, uma função é estereotipada por causa de um mal profissional com o qual esbarramos na nossa carreira. Enfim, acredito que se manter em perspectiva e procurar sempre visualizar o cenário como um todo é uma boa forma de realmente entender o meio em que estamos inseridos e as pessoas que o formam.

Tags | , ,

16

ago
2011

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Adobe Muse permite criar site sem que designer entenda HTML

Em 16, ago 2011 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Adobe Muse permite criar sites em HTML sem que o designer saiba programar

A Adobe lançou nesta segunda-feira o Muse, programa que permite que designers criem sites sem precisar ter conhecimentos de HTML e de CSS. Uma versão em beta do programa já está disponível gratuitamente no site da empresa.

De acordo com o PCMag, o próprio site da novidade foi construído usando as ferramentas do Muse. A página também apresenta outros exemplos construídos com o programa, além de um tutorial. O CNET afirma que a aplicação da Adobe permite que os usuários criem páginas como se estivessem utilizando outras ferramentas da empresa, como o InDesign e o Illustrator. A fabricante do software promete simplificar o processo para os designers, de modo que não precisem levar os projetos até desenvolvedores para torná-los um site de verdade.

Um dos principais motivos que teriam levado a Adobe a desenvolver o programa é que grande parte dos produtos voltados para desenvolver sites requeriam que os usuários aprendessem linguagem de códigos, algo que se apresentava muito problemático para mais da metade dos designers.

O Muse divide o processo de criação em quatro etapas: Planejamento, Design, Prévia e Publicação. Na primeira etapa, o usuário cria a estrutura do site. A segunda fase é voltada para o design da página, que envolve escolha de cores, disposição dos textos e menus, entre outros elementos, e se apresenta com uma interface parecida com a do InDesign. Depois de completa a criação, na tecla de publicação o usuário tem acesso a uma prévia do projeto, que ele pode compartilhar com amigos. Depois do período de testes, os designers poderão pagar para a Adobe hospedar o site ou gerar um código em HTML ou CSS e hospedá-lo em outro servidor.

De acordo com o CNET, o Muse é uma aplicação que trabalha sozinha e não foi desenvolvido para interagir com o Dreamweaver, o outro programa da Adobe para desenvolver sites. A novidade deve ter a versão 1 lançada em 2012, a partir de quando deve ser paga. No site da aplicação, a tabela de preços indica US$ 20 para o plano mensal e US$ 180 para o anual.

Fonte: Terra

Tags | , , , , ,