Arquivo da tag: comércio eletrônico

Irmãs faturam com ecommerce de camisetas

irm01Do virtuaria.com.br.

As irmãs Andrea e Renata, adoravam trocar a cidade de São Paulo, onde moram, pelo Rio de Janeiro na época do carnaval. Andrea, que trabalhava como estilista na confecção da mãe, fazia uma camiseta personalizada diferente para cada dia que ela, a irmã e o grupo de amigas passassem na cidade maravilhosa.

As camisetas chamaram atenção por suas estampas diferentes e mensagens descontraídas. Foi tanto sucesso, que em 2011, as irmãs resolveram transformar a tradição de carnaval em um negócio rentável, a loja virtual Carmensitas.

O investimento inicial da empresa foi de R$ 15 mil. “Como utilizamos a infraestrutura da confecção da nossa família, nossos custos foram reduzidos”, afirma Andrea.

Andrea deixou de ser estilista da confecção familiar para se dedicar totalmente à nova marca. Já Renata, parou de trabalhar na área de arquitetura para ajudar a irmã na parte de criação dos produtos da Carmensitas. Juntas cuidam de toda parte de criação e desenvolvimento de coleção da marca.

“Aqui tudo o que fabricamos e comercializamos é feito no Brasil, faz parte da nossa cultura e dos nossos valores, valorizar a indústria nacional! Nosso know how vem de família, lá dos tempos da vovó que há mais de 40 anos está no mercado da moda! Amamos o que fazemos, por isso tudo é feito com muito carinho por nós mesmas, e cada detalhe é pensado antes de ser colocado no ar e vestir as Carmensitas por aí. Buscamos inspiração em tudo que vivemos, com um olho nas tendências, mas sempre adaptadas ao que gostamos de usar e que tenha a cara da marca.”, dizem Andrea e Renata

A marca se diferencia por vender camisetas com estampas diferentes e mensagens divertidas. Pouco tempo após o lançamento da marca, uma blogueira famosa no segmento de moda e beleza fez um post sobre algumas das peças. Isso fez com que a procura pelos produtos da Carmensitas aumentasse consideravelmente. “Nossa média é de 400 a 500 acessos diários no site. Quando alguma blogueira faz uma postagem citando a marca, o site chega a receber mais de 2000 visitas”, diz a estilista.

Atualmente, além das camisetas desenhadas por Andrea e Renata, a Carmensitas também vende acessórios e objetos de outras marcas. Os produtos são selecionados em uma curadoria feita pelas irmãs. “Lançamos uma nova coleção por mês, então escolhemos o que tem a ver com a linha. Sempre temos alguma coisa nova. Como somos um e-commerce, os clientes querem ver uma novidade toda vez em que acessam o site”, afirma Andrea.

O desenho das camisetas também requer um cuidado especial. “A nossa essência consiste em não desenvolvermos o que está na moda e sim o que gostamos. Nossas estampas são exclusivas e o atendimento é personalizado”, diz a empreendedora. Os produtos do site saem por valores entre R$ 89 e R$ 169.

As irmãs consideram que a combinação de produtos personalizados com tom de novidade em épocas específicas é certeiro para o negócio delas. Parece estar funcionando: em 2014, o faturamento da Carmensitas foi de R$ 800 mil.

E-commerce cresce 24% e chega R$ 35,8 bi em 2014

No Brasil, o e-commerce apresentou um crescimento de 24% em relação a 2013, com um faturamento de 35,8 bilhões. Ao todo, foram mais de 50 milhões de consumidores únicos, sendo que 10,2 milhões realizaram sua primeira compra online. Foram mais de 100 milhões de pedidos com um valor médio de R$ 347.

São dados são da pesquisa E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico. Para 2015, a E-bit prevê um crescimento nominal de 20%, atingindo faturamento estimado de R$ 43 bilhões.

Varejistas menores tiveram um crescimento nas vendas online de 14,4% em 2014. O número é apenas um pouco menor que os 15,4% de crescimento do e-commerce dos Estados Unidos. Em geral, nos Estados Unidos, as vendas online cresceram 16% em 2014, enquanto nas lojas físicas esse crescimento ficou em 2,4%.

 

MOBILE COMMERCE

Vendas por smartphone e tablets, o mobile commerce, atingiram quase 10% do total de vendas online de 2014. A maioria (62%) desses consumidores online ainda estão nas classes A e B, ante as classes C e D (27%). As transações via smartphones se tornaram maioria (56%) no decorrer de 2014, tendo superado os tablets, que iniciaram o ano na frente com 60%.

A penetração dos smartphones na audiência online brasileira chegou a 72% no final de 2014, segundo a pesquisa anual “Brasil Conectado” da IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau). Também segundo essa pesquisa, 72% dos entrevistados apontaram ter smartphone com acesso à Internet. Trata-se de um crescimento de 20% em relação à edição de 2013 do mesmo estudo.

A conclusão é que a porcentagem de vendas via smartphones deve crescer ainda mais em 2015, principalmente com um grande aumento dos consumidores das classes C e D no mercado online.

Os dados acima mostram a importância de ter uma loja virtual preparada para ser acessada e realizar vendas através de dispositivos móveis.

A loja Virtuaria, segundo o teste do Google, é incrível neste quesito. Veja: https://www.google.com/webmasters/tools/mobile-friendly/?url=demo01.virtuaria.com.br

Virtuaria é uma startup parceira da SWX Softwares.

Correios – Como embalar o seu produto

Fonte: Virtuaria

Para o cliente que deseja enviar um objeto via Correios, o correto acondicionamento dos objetos é muito importante para assegurar que as remessas cheguem bem a seus destinos.

Recomenda-se que todo objeto seja acondicionado pelo remetente em embalagem que resista ao peso, à forma e à natureza do conteúdo, bem como as condições de transporte.

A embalagem pode ser adquirida nos Correios, em outros fornecedores ou fabricada pelo próprio cliente, desde que atenda às condições recomendadas: envelopes, caixas, pacotes e rolos feitos de papel, plástico, isopor, madeira ou metal, embrulhados em papel liso e resistente.

A seguir, sugerimos algumas formas de acondicionamento por tipo de material a ser enviado.

1. Objetos de vidro e outros objetos frágeis

Atenção: Os Correios não possuem tratamento especial para o transporte de objetos frágeis, portanto a embalagem utilizada deverá garantir a segurança interna da encomenda.

– Embrulhe cada item individualmente com uma folha de jornal, papelão corrugado ou plástico bolha disponível para venda no mercado. (1)

– Coloque os itens dentro de uma caixa de papelão ou outro material resistente a impactos (ex.: madeira ou metal) (2)

– Preencha os espaços vazios entre os itens e entre as paredes da caixa com papel, isopor ou outra substância protetora e absorvente, para limitar o movimento dos objetos. Se for jornal, faça bolas de papel para forrar a caixa e apoiar os objetos. Isto impede choques entre os objetos e a caixa durante o transporte. (3)

– Antes de fechar coloque mais bolinhas de jornal entre os objetos e a tampa da caixa para evitar a pressão de outras caixas no empilhamento;

– Caso esteja reutilizando caixa de outras mercadorias, embrulhe a caixa com papel liso e resistente.

– Feche bem a caixa com fita adesiva. (4)

– Fixe a etiqueta com o endereço completo (principalmente o CEP) do destinatário em destaque na parte superior com o título DESTINATÁRIO e o endereço do remetente completo na parte de cima da maior face da caixa. (5)

      Recomendamos o uso de etiquetas nos padrões dos Correios para maior segurança no encaminhamento dos objetos, diminuindo as chances de ser enviado para endereço errado por mau endereçamento. Para que você possa confeccioná-las de forma prática, oferecemos o Endereçador, gerador de etiquetas, e o SIGEP WEB, Gerenciador de Postagens dos Correios que, além de gerar etiquetas, agiliza a postagem de encomendas mediante a preparação prévia das encomendas a serem entregues aos Correios (disponível apenas a clientes com contrato).

Consulte os limites de dimensões para caixas e pacotes.

2. Objetos que não podem amassar (mapas, cartazes, etc.)

– Enrole o item entre duas folhas de papel grosso (kraft ou cartão); (1 e 2)

– Prenda o conjunto com fita adesiva, com cuidado para não colar o item; (3)

– Coloque o conjunto dentro de uma caixa de papelão ou outro material resistente a impactos (ex.: madeira ou metal)

– Preencha os espaços vazios entre os itens e entre as paredes da caixa com papel, isopor ou outra substância protetora e absorvente, para limitar o movimento dos objetos. Isto impede choques entre os objetos e a caixa durante o transporte. (4)

– Feche bem a caixa com fita adesiva. (5)

– Embrulhe-a com papel liso e resistente e fixe a etiqueta com o seu endereço e o endereço do destinatário na maior face da caixa. (6)

      Recomendamos o uso de etiquetas nos padrões dos Correios para maior segurança no encaminhamento dos objetos, diminuindo as chances de ser enviado para endereço errado por mau endereçamento. Para que você possa confeccioná-las de forma prática, oferecemos o Endereçador, gerador de etiquetas, e o SIGEP WEB, , Gerenciador de Postagens dos Correios que, além de gerar etiquetas, agiliza a postagem de encomendas mediante a preparação prévia das encomendas a serem entregues aos Correios (disponível apenas a clientes com contrato).

Você também pode enviar desenhos, plantas, telas, objetos que não podem dobrar ou amassar, em um tubo (ou caixa em forma de prisma) confeccionado em papelão, PVC ou outro material resistente a impactos. Feche o tubo com tampa ou papelão liso e resistente, fixando a etiqueta com o seu endereço e o endereço do destinatário.

Consulte os limites de dimensões para rolos, tubos e prismas.

3. Objetos flexíveis que podem amassar (tecidos, roupas, borrachas, etc.)

Objetos flexíveis que podem amassar (tecidos, roupas, toalhas, etc) podem ser enviados em caixas ou sacos plásticos resistentes. Na falta de caixa de papelão apropriada para o envio de mercadoria, poderá ser feito pacote ou embrulho.

Para fazer o pacote:

– Empilhe todas as peças a serem embrulhadas;

– Embrulhe as peças com papelão, papel pardo ou plático resistente e feche bem com fita adesiva; (2)

Coloque seu endereço e o endereço do destinatário na maior face do embrulho e, se preferir, amarre com barbante para garantir a unidade do embrulho. (3)

      Recomendamos o uso de etiquetas nos padrões do Correios para maior segurança no encaminhamento dos objetos, diminuindo as chances de ser enviado para endereço errado por mau endereçamento. Para que você possa confeccioná-las de forma prática, oferecemos o Endereçador gerador de etiquetas, e o SIGEP WEB , Gerenciador de Postagens dos Correios que, além de gerar etiquetas, agiliza a postagem de encomendas mediante a preparação prévia das encomendas a serem entregues aos Correios (disponível apenas a clientes com contrato).

Consulte os limites de dimensões para caixas e pacotes.

4. Objetos pontiagudos ou cortantes


Fig. 1: Instruções de acondicionamento de objetos pontiagudos ou cortantes

Os objetos cortantes ou pontiagudos (ferramentas e utensílios cortantes ou perfurantes como facas, garfos, tesouras, etc.) deverão ter as pontas e os gumes convenientemente resguardados.

Para tanto:

– Embrulhe as pontas e os gumes com plástico-bolha, papel ou jornal (1)

– Reforce o embrulho com fita adesiva.

– Coloque o item dentro de uma caixa de papelão ou outro material resistente a impactos (ex.: madeira ou metal) (2)

– Preencha os espaços vazios entre os itens e entre as paredes da caixa com papel picado, bolas de jornal, serragem, isopor ou outra substância protetora e absorvente, para limitar o movimento dos objetos. Isto impede choques entre os objetos e a caixa durante o transporte. (3)

– Feche bem a caixa com fita adesiva.

– Caso esteja reutilizando caixa de outras mercadorias, embrulhe-a com papel liso e resistente.

– Fixe a etiqueta com o seu endereço e o endereço do destinatário na maior face da caixa.

      Recomendamos o uso de etiquetas nos padrões dos Correios para maior segurança no encaminhamento dos objetos, diminuindo as chances de ser enviado para endereço errado por mau endereçamento. Para que você possa confeccioná-las de forma prática, oferecemos o Endereçador, gerador de etiquetas, e o SIGEP WEB, Gerenciador de Postagens dos Correios que, além de gerar etiquetas, agiliza a postagem de encomendas mediante a preparação prévia das encomendas a serem entregues aos Correios (disponível apenas a clientes com contrato).

Consulte os limites de dimensões para caixas e pacotes.

5. Objetos longos até 105 cm

Objetos longos devem estar protegidos por material rígido que impeça o objeto de ser dobrado acidentalmente.

Para tanto:

– Envolva o objeto com papelão ou outro material resistente (1), prendendo-o com fita adesiva reforçada em várias tiras (2).

– Coloque duas peças de madeira ou outro material rígido resistente a impactos e prenda o conjunto com fita adesiva reforçada. A madeira deve ser mais longa e mais larga que o objeto, mas não pode ultrapassar o limite de 105 cm. (3)

– Envolva o conjunto com papelão ou outro material resistente (4)

– Embrulhe-o com papel liso e resistente e fixe a etiqueta com o seu endereço e o endereço do destinatário na maior face do pacote. (5)

      Recomendamos o uso de etiquetas nos padrões dos Correios para maior segurança no encaminhamento dos objetos, diminuindo as chances de ser enviado para endereço errado por mau endereçamento. Para que você possa confeccioná-las de forma prática, oferecemos o Endereçador, gerador de etiquetas, e o SIGEP WEB, Gerenciador de Postagens dos Correios que, além de gerar etiquetas, agiliza a postagem de encomendas mediante a preparação prévia das encomendas a serem entregues aos Correios (disponível apenas a clientes com contrato).

Você também pode enviar objetos longos em um tubo ou caixa em forma de prisma confeccionado em papelão, PVC ou outro material resistente a impactos. Fixe a etiqueta com o seu endereço e o endereço do destinatário.

Consulte os limites de dimensões para rolos, tubos, prismas, caixas e pacotes.

6. Líquidos e substâncias facilmente liquidificáveis

Líquidos e substâncias facilmente liquidificáveis devem ser duplamente embalados para evitar o extravasamento do conteúdo.

Para tanto:

– Coloque a substância em um recipiente hermeticamente fechado (garrafas, frascos, potes, caixas, etc.). Feche bem e sele a tampa com fita adesiva. (1)

– Coloque-a dentro de outro de recipiente impermeável e resistente a impactos (uma lata de metal, por exemplo) (2) e preencha os espaços vazios com serragem, espuma, papel picado ou outro material absorvente em quantidade suficiente para absorver toda a substância em caso de rompimento ou vazamento. (3)

– Feche o recipiente e vede-o com fita adesiva reforçada

– Coloque-o em uma caixa de papelão ou embrulhe-o com papel liso e resistente. (4)

– Fixe a etiqueta com o seu endereço e o endereço do destinatário na maior face do pacote. (5)

      Recomendamos o uso de etiquetas nos padrões dos Correios para maior segurança no encaminhamento dos objetos, diminuindo as chances de ser enviado para endereço errado por mau endereçamento. Para que você possa confeccioná-las de forma prática, oferecemos o Endereçador, gerador de etiquetas, e o SIGEP WEB, Gerenciador de Postagens dos Correios que, além de gerar etiquetas, agiliza a postagem de encomendas mediante a preparação prévia das encomendas a serem entregues aos Correios (disponível apenas a clientes com contrato).

7. Pós, pequenos grãos e substâncias gordurosas dificilmente liquidificáveis (ex.: Sabão mole, ungüentos, resinas)


Assim como os líquidos, devem ser duplamente acondicionados.

A função da primeira embalagem é evitar a entrada ou perda de umidade. Pode ser um saco plástico, caixa de metal, madeira ou papelão com proteção impermeável. (1)

A segunda embalagem tem a função de proteger o rompimento da primeira e a fuga do conteúdo. Pode ser uma caixa de papelão ou outro material resistente a impactos. (2)

– Feche bem a caixa com fita adesiva.

– Caso esteja reutilizando caixa de outras mercadorias, embrulhe-a com papel liso e resistente para fixar a etiqueta com o seu endereço e o endereço do destinatário na maior face da caixa.

      Recomendamos o uso de etiquetas nos padrões dos Correios para maior segurança no encaminhamento dos objetos, diminuindo as chances de ser enviado para endereço errado por mau endereçamento. Para que você possa confeccioná-las de forma prática, oferecemos o Endereçador, gerador de etiquetas, e o SIGEP WEB, Gerenciador de Postagens dos Correios que, além de gerar etiquetas, agiliza a postagem de encomendas mediante a preparação prévia das encomendas a serem entregues aos Correios (disponível apenas a clientes com contrato).

8. Outros objetos

Metais preciosos
A embalagem deverá ser constituída de uma caixa de metal resistente, ou de madeira com pelo menos um centímetro de espessura, ou de sacos duplos sem costura. Caso seja usada caixa de madeira chapeada, sua espessura pode ser limitada a cinco milímetros, contanto que as arestas de tais caixas sejam reforçadas por meio de cantoneiras.

Brinquedos, telefone celular, aparelhos eletrônicos, jogos, material eletrônico e elétrico
Não considere a embalagem do fabricante como suficientemente protegida. Embale a caixa original numa segunda caixa um pouco maior de papelão ou de outro material resistente a impactos.

CDs, DVDs, Fitas Cassete/VHS, Token, Disquetes, Pen Drives, Chips ou assemelhados.

Caixa ou envelope confeccionado com material resistente a impactos.

Obs.: Os Correios oferecem várias opções de embalagens de papelão. Para conhecê-las, vá a uma agência ou acesse a loja Correios Online e veja as opções disponíveis.

Plataforma de E-Commerce – Criar, alugar ou comprar?

Caros, recentemente passei a me interessar bastante por e-commerce, mercado que vem crescendo muito nos últimos 2 anos, porém, me interesso mais como empreendedor do que como desenvolvedor, assim, nos post que fizer sobre o assunto, vou procurar dar um enfoque comercial (se é que eu posso dizer assim), do que técnico.

Na QConSP, vi a apresentação de Gabriel BenzPaulo César Jeveaux da Giran sobre a lojawine.com.br, na apresentação, falaram de diversos aspectos técnicos, e um ponto que achei bem interessante: Como orientar o cliente na hora de selecionar a plataforma, se vale a pena criar, alugar ou comprar uma plataforma de e-commerce.

O critério deles se baseia em 2 pontos: requisitos e recursos, ou seja, o que você precisa, e o que você dispõem. Os requisitos estão divididos em complexidade, exclusividade, integrações, urgência e estratégia. Os recursos estão divididos em investimento, equipe de desenvolvimento e experiência com e-commerce.

Assim, seguindo estes critérios vamos detalhar as situações onde é melhor criar, alugar ou comprar.

Alugar a plataforma de e-commerce

No Brasil existe uma infinidade de fornecedores de plataformas de comércio eletrônico que você pode alugar, assim é importante definir as funcionlidades que você espera encontrar antes de ir procurar um fornecedor. Seguindo os critérios propostos, você deve procurar uma plataforma quando nos seus requisitos:

  • A complexidade é baixa
  • Não se exige exclusividade
  • A necessidade de integração com outras ferramentas é baixa
  • A urgência para o lançamento é muito alta
  • E sua estratégia de mercado é relativamente baixa

E os seus recursos:

  • Baixo investimento
  • Sem equipe de desenvolvimento ou uma pessoa de desenvolvimento
  • Pouca ou nenhuma experiência com e-commerce

Em resumo, baixo investimento com pouca experiência: Alugue, você vai evitar muita dor de cabeça, com desenvolvimento e operação, pois virá tudo pronto pra você. Claro que quando seu negócio começar a esquentar você precisará de algo mais robusto, que seja mais flexível, e com certeza precisará mudar de plataforma, quando este momento chegar, você deve avaliar outras opções do mercado, as vezes ainda compensa alugar outra plataforma, antes de entrar em algo customizado e mais caro.

Comprar uma plataforma de comércio eletrônico

Legal, seu negócio esquentou, porém você não se sente seguro para contratar uma agência/software house para desenvolver sua plataforma, e nos seus requisitos:

  • A complexidade é média, afinal você já sabe o que precisa ter na sua plataforma
  • Você já precisa de algumas funcionalidades exclusivas para o seu nicho de mercado
  • Precisa integrar sua plataforma com um CRM ou ERP de baixo custo
  • Tem uma certa urgência para operar, porém pode esperar até as customizações estarem prontas
  • Sua estratégia de mercado exige alguns cuidados que uma plataforma pronta não atende

E os seus recursos:

  • Investimento moderado, você esta disposto a gastar um pouco mais para ter essa ferramenta redonda pra você
  • Tem uma equipe de desenvolvimento capaz de adaptar essa ferramenta para suas necessidades
  • Já tem alguma experiência operando e manipulando um e-commerce

Você já experimentou o mercado, progrediu, expandiu e as plataformas convencionais não te atende mais, e a líder de mercado é muito cara, talvez seja uma boa comprar uma plataforma. A vantagem de comprar uma plataforma é ter um código feito e customizado para ser uma loja, e pode ser moldada exclusivamente para o seu negócio.

A compra de uma plataforma demanda alguns cuidados, primeiro que você esta comprando código bruto, tá certo que esse código é uma loja, mas para ele virar a sua loja vai um tremendo esforço: equipe competente e experiente, para aprender a trabalhar nesse código, infra-estrutura para desenvolvimento, homologação e produção, webdesigner, especialista em SEO e SEM, e por ai vai, além de precisar de um ou dois profissionais para cuidar da manutenção e desempenho da sua loja.

Busque esta alternativa caso você encontre uma ferramenta extraordinária, muito bem consolidada e madura no mercado, e se você (ou alguém de confiança) tiver experiencia em projetos de desenvolvimento, caso contrário pode ser uma tremenda canoa furada, valendo mais a pena a próxima opção: Criar.

Criar sua própria plataforma de e-commerce

Criar uma plataforma de comércio eletrônico para operar sua loja virtual é o mundo ideal. Tudo funcionando do jeito que você quer, sem as limitações que você encontrou nas plataformas prontas, pode ter aquele campinho que você quer para falar de alguma vantagem, ou um checkbox só para mudar a cor do fundo de um único produto, ou seja, 100% de customização. Portanto seguindo a metodologia, você poderá criar uma plataforma quando seus recursos:

  • A complexidade é média, afinal você já sabe o que precisa ter na sua plataforma
  • Você quer 100% de customização sobre sua loja, ou por necessidade do seu nicho ou pelo que for, você pode ter isso se criar a plataforma
  • Precisa integrar sua plataforma com ferramentas externas, e elas tem que funcionar sem problemas
  • Não tem urgência em operar a loja, criar uma plataforma leva tempo
  • Sua estratégia de mercado é exclusiva, e os formatos convencionais (aluguel de plataforma) não atendem sua necessidade

E os seus recursos:

  • Alto investimento
  • Equipe de desenvolvimento da casa ou locada para o desenvolvimento exclusivo
  • Tem experiência em e-commerce para saber o que não pode faltar na ferramenta

Esta alternativa é muito atrativa, visto que você pode criar algo pequeno e ir expandindo junto com seu negócio. Com a profissionalização do mercado web, você encontra facilmente uma empresa séria e responsável para tocar o seu projeto, ou se você tiver condições de montar uma equipe interna para realizar o projeto, melhor ainda.

Porém nem tudo são flores, a empresa ou sua equipe, irá precisar de orientação para criar sua plataforma. Eles podem descobrir o que todos tem e colocar na sua também, no entanto, onde estaria a vantagem de criar uma plataforma se ela for igual as que você aluga?

Criar a plataforma exige tempo, dedicação, e dinheiro. Além disso, técnicas modernas de desenvolvimento de software (TDD, BDD, Controle de versão, ambientes de desenvolvimento, homologação e produção, etc) são necessárias para garantir uma plataforma consistente e robusta que irá crescer sem dar dor de cabeça, portanto, nem imagine em pedir para seu sobrinho que mexe com computador, ou o amigo do vizinho que entende de Corel Draw. Criar um software é coisa séria, e se mal feito poderá te levar a falência antes de ser lançado.

Grátis – Open Source

Sei que existe algumas plataformas open source que você pode instalar e começar a funcionar, cito duas: osCommerceMagento.

Eu já mexi no osCommerce e posso garantir que é um dos códigos mais complexos que existe por ai a fora, sem padrão e com uma interface pra lá de engessada, não é uma boa alternativa caso precisa de um mínimo de customização. Se for utilizar os plugins da comunidade tudo bem, mas se precisar alterar algo da loja em si, desista, não vale a pena.

Magento é uma plataforma de e-commerce bem mais moderna que o osCommerce, e apesar de o modelo de dados utilizado nele não me agradar, é sem dúvida muito superior ao osCommerce, sendo mais facil sua customização e adaptação, inclusive com uma facilidade imensa para se alterar a interface por já seguir os padrões web, também é possível comprar lojas prontas já específicas para o seu nicho (pode conferir algumas no ThemeForest).

Vale uma observação: customizar uma dessas plataformas, em alguns casos, pode ser mais caro que criar uma plataforma do zero, portanto, muita atenção e cuidado ao optar por uma delas. No entanto, incentivo a todos que façam alguns testes com o Magento, tenho certeza que irá gostar da plataforma.

Conclusão

Na minha opnião, alugue para começar, conheça os players do mercado, descubra o porque de se usar isso ou aquilo para desenvolver, aprenda os termos tecnológicos do mercado (CSS, HTML, XML, Integração, ERP, PHP, .NET, etc), depois disso e com a experiência de operar um e-commerce, você saberá se é bom comprar ou criar uma plataforma.

Fonte: Cristian Medeiros / Blog do Ecommerce

Frutily (loja virtual)

Objetivos do Projeto

Este projeto teve como objetivo desenvolver um site com visual leve, simples, bonito, fácil de navegar, amigo das ferramentas de pesquisa (Google), objetivando divulgação eficiente, voltada para o publico empresarial e pessoa física, sobre as atividades da empresa Frutily.

Comércio Eletrônico

A pedido do cliente, foi adicionado ao sistema gerenciador do conteúdo do site, um outro sistema, voltado para comércio eletrônico. Ainda a pedido do cliente, este sistema foi customizado para trabalhar apenas com pedidos, pois segundo o modelo de negócios, não havia interesse em pagamentos online.

Basicamente, o navegante visita o site, adiciona os produtos desejados nas quantidades desejadas ao carrinho e finaliza o pedido fornecendo seus dados de contato. A pedido fica registrado no sistema de vendas e, além disto, uma email de notificação com todas as informações referente ao pedido e aos dados de contato é enviada para a Frutily. O pedido é confirmado por telefone e em até 24horas os produtos são enviados ao cliente, que efetua o pagamento apenas ao receber os produtos.

Características:

  • Sistema de gerenciamento de conteúdo;
  • Sistema de Vendas Online
  • Otimização para ferramentas de Buscas;
  • Backup automático;
  • Controle detalhado dos perfis dos usuários;
  • Integração com o twitter;
  • Gerenciador de formulários;
  • Anti-span;
  • Otimização de desempenho (cache);
  • Estatísticas diversas;
  • Todo em português;
  • JQuery e Ajax;
  • 100% funcional em todos os navegadores, inclusive os mais antigos;