Arquivo da tag: alimentos

Como vender alimentos online

A compra de comida pela internet está ganhando cada vez mais força. Tanto os grandes players do setor têm aderido a esta tendência, quanto pequenas empresas locais. A tendência de crescimento tem beneficiado empresas de todos os tamanhos.

Segundo pesquisa feita pela empresa Croma Marketing Solutions, é no setor de alimentos onde existe uma maior distância entre o percentual de compradores que hoje já adquirem mercadorias online e os que dizem estar dispostos a fazê-lo no futuro próximo. De acordo com a pesquisa, 22% dos entrevistados adquirem hoje alimentos e bebidas pela internet, mas uma fatia de 38% espera poder fazê-lo nos próximos três anos. O estudo, feito com o patrocínio de companhias como Coca-Cola e Carrefour, identificou que a busca por conveniência tende a levar os compradores a comprar utilizando meios digitais.

Sejam lanches rápidos, doces, salgados, bebidas, refeições simples ou sofisticadas, as boas opções para os consumidores, como por exemplo a Chef In Bag, que oferece deliciosos pratos gourmet prontos em 10 minutos, sem conservantes ou aditivos químicos, ou o Xino, e sua deliciosa culinária chinesa e japonesa, só vem crescendo.

xino-yakissoba-slide

Novos Consumidores

O comportamento do consumidor está mudando rapidamente e os pedidos, antes limitados a uma consulta ao telefone de 3 ou 4 estabelecimentos conhecidos, cada vez mais vem sendo feitos depois de uma boa pesquisa online sobre as melhores opções disponíveis na cidade. Eles querem saber nome, ingredientes, preço, visual, forma de preparo, entre outras coisas. A concorrência agradece aos proprietários e sócios de restaurantes que ainda não visualizam a internet como uma ferramenta importante de incremento das receitas no delivery.

 

nhoque-com-file-525x395Uma imagem vale mais que mil pedidos

Mas como vender comida online? Uma das coisa mais importantes para o sucesso de uma loja virtual de alimentos são as imagens dos pratos. É preciso ter fotos grandes, bonitas, com ótimo foco e iluminação. Em uma loja física, uma hamburgueria, por exemplo, é possível sentir o cheiro, conversar com os garçons ou até mesmo experimentar algo, antes de pedir a comida. Nos pedidos a distância, não há nada disso.

Trocando em miúdos, a maioria das pessoas deve salivar ao visualizar as fotos dos pratos. Caso contrário, sua loja virtual não está boa o bastante.

Para uma pequena empresa, pode ser proibitivo o custo de contratação de um profissional para fotografar a comida. Porém, se for possível, é altamente recomendado. Caso não seja possível, tente falar com um amigo ou parente que gosta de fotografia, mesmo que não seja um profissional. Tratar as imagens em um bom software de edição de fotografias também ajuda muito.

 

Ninguém tem muita paciência quando está com fome

Quase tão importante quanto ter boas imagens é ter uma loja ágil e objetiva. Quanto menos cliques, melhor. O cliente deve ter a opção de abrir a página de um produto e ver todos os detalhes, incluindo as lindas imagens. Porém, tão importante quanto, é poder adicislide_virtsandonar vários produtos ao carrinho sem ter que abrir página por página. Qualquer cliente deve conseguir comprar acessando somente duas páginas da sua loja virtual: 1 – Página do catálogo. 2 – Página de finalização da compra (checkout); São 2 passos e nada mais.

O checkout deve ser rápido. Nada de vários passos, pois já está provado que um único passo é mais eficiente (converte mais). Nada de solicitar informações desnecessárias, como RG, idade, nome da mãe, etc. A não ser na venda bebidas alcoólicas, só é necessário o nome do cliente, informações de entrega, email e telefone.

O cadastro para realizar a compra deve ser opcional, porém, se o cliente desejar cadastrar-se, isso deve ser feito de forma integrada ao checkout. Deseja cadastrar-se? Informe uma senha na tela de checkout. Não deseja criar um cadastro? Continue sua compra normalmente. Simples assim, afinal todas as informações necessárias para criação do cadastro, o cliente já informa naturalmente para poder finalizar a comprar. Para clientes já cadastrados, todos os dados de finalização da compra devem ser preenchidos automaticamente. Forçar o cliente ir a uma tela específica só para fazer um cadastro, é pecado mortal.

Garantir que os pedidos cheguem com aparência, temperatura e sabor delicioso aos clientes, faz muita diferença. Dependendo do tipo de alimento vendido, isso pode ser um pesadelo. Usar embalagens adequadas ajuda muito. São desafios do delivery em geral, não apenas do online.

 

Ofereça múltiplos canais

Use sua loja online para fazer seu cliente conhecer e ter vontade de comprar seu produto, porém ofereça a opção de tirar dúvidas via chat (integrado a loja ou whatsapp) ou email. Não deixe de usar facebook, instagram e outras redes sociais para atrair clientes. E se possível, crie filiais em plataformas de terceiros, como IFood.

Mas porque não usar apenas o IFood ou similares? Porque nestes casos, você está essencialmente pagando para alugar um espaço pertencente a outra empresa. Você paga mais para usá-las, sendo que a concorrência é muito mais baseada no preço, já que são várias lojas com produtos semelhantes no mesmo site. Use essas plataformas para atrair e fidelizar novos clientes que mais tarde vão pesquisar no google e cair direto no seu restaurante online, com a sua marca, suas cores, suas características visuais (layout) e com as funcionalidades que você precisa. É mais seguro ter o seu negócio online 100% sobre seu controle.

Por Vinicius Castro
SWX Virtuaria