É a página do produto, estúpido!

Um ecommerce é cheio particularidades. Existem centenas de características importantes na administração de uma loja virtual. É preciso tratar de questões técnicas da internet, financeiras, de logística, de relacionamento com clientes, de conteúdo, de divulgação, entre outras.

Lojistas de primeira viagem, ou até alguns com um pouco mais de experiência, passam por maus bocados para iniciar e principalmente, para fazer a loja girar. O aprendizado vem aos poucos, na base do sofrimento mesmo. O problema é que são muitos detalhes e não dá para aprender tudo do dia para a noite.

Mas, já que é preciso começar por alguma lugar, uma boa escolha é a página do produto. É uma das partes mais mais importantes de um ecommerce e também uma das mais relegadas ao segundo plano.

Trincheira online

A página do produto é onde a guerra realmente ocorre. Ela tem que responder a todas as dúvidas do seu público alvo, tem que ser bonita, tem que ter imagens / ilustrações e, se possível, tem que conter algum vídeo informativo.

Não acredite na conversa fiada de que é melhor uma página do produto enxuta, somente com as informações principais. Os resultados práticos desmentiram isso a muito tempo.

A página do produto é seu melhor vendedor, pois é nela que o visitante será apresentado ao produto e, possivelmente se sentirá motivado a realizar uma compra. Em uma loja física, há sempre um vendedor prestativo e sorridente para tirar dúvidas do cliente sobre alguma característica do produto. E na loja virtual? Quem é esse vendedor? É a página do produto, estúpido.

A página do produto deve responder todas as perguntas. Os clientes virtuais tendem a ser exigentes, já que a loja concorrente está a poucos cliques de distância. Uma única e pequena dúvida não respondida, pode ser a diferença entre um carrinho abandonado e uma conversão.

Landing pagizar é preciso

É comum o cliente cair direto na página do produto através das ferramentas de pesquisas ou redes sociais, e realizar a compra sem visualizar outras seções da sua loja, como a home page, por exemplo. Neste caso, a página do produto desempenha o papel de página de destino, ou Landing Page.

Por isso, assim como nas Landing Pages tradicionais, é recomendado caprichar no conteúdo da página do produto. Transformá-la em verdadeiras landing pages, em termos visuais e de conteúdo, é uma coisa boa, acredite.

Esse post seria um lixo se não tivesse um único exemplo de página do produto super foda. Faça 20% desse exemplo, e já será suficiente: https://casper.com/mattresses.

E finalmente, chegamos em um ponto onde a plataforma pode fazer a diferença. Se a sua só permite aquela estrutura padrão e pobre de página do produto. Sinto muito, mas você vai vender menos do que poderia. Sorry!

É preciso conhecer seu público alvo

Esse tópico merece um post exclusivo. Serei objetivo. Quanto maior for o conhecimento do lojista em relação a seu público alvo, mais bem preparado ele estará para criar uma excelente página do produto.

Nichar é o caminho

Se você não é a Amazon, foque. Dá um trabalho do inferno fazer uma página do produto realmente boa. Então, não tente fazer isso para 100 produtos, pois não vai conseguir. Saiba escolher bem os potenciais campeões de vendas e landing pagize as páginas deles.

Quanto mais direcionado a nichos for o produto, menor será a concorrência e mais fácil a venda, pois os grandões não tem tempo, nem interesse de construir uma linda página para um produto de nicho. É obvio que o produto tem que atender a algum desejo importante desse grupo de pessoas, senão, sem chances. Não espere por milagres.

Por Vinicius Castro
CIO SWX Virtuaria

Apple Store, Hangzhou, China

Apple Store, Hangzhou, China

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *