5 Sistemas de Comentários para Blogs

Fonte: CriarSites

Este é um guest post escrito por Fernando Roberto que trabalha no site da empresa Guia Fácil.

Todos os blogueiros sabem como os comentários são importantes para um blog. Apesar de alguns blogs e sites desativarem os comentários, é sempre bom quando um artigo ou notícia gera uma discussão saudável entre os leitores.

Praticamente todas as plataformas mais utilizadas para a criação de blogs possuem suporte a comentários, incluindo o WordPress e Blogger, mas as vezes a área de comentário dos temas são complicadas, pobres ou visualmente desagradáveis, outras vezes gostaríamos apenas de ter mais opções para os nossos leitores.

Para superar esses problemas surgiram diversos sistemas alternativos de comentários e 5 deles acabaram dominando a maior parte dos blogs, cada um com suas vantagens e desvantagens que serão analisadas a seguir.

Echo

O Echo é um sistema de comentários com opções de login através de redes sociais e ao comentar os leitores ainda podem enviar os comentários para os seus perfis nessas redes. O sistema permite ainda fazer com que as reações no Facebook, Twitter e Google+ apareçam no seu blog na mesma área destinada aos comentários ou em uma aba separada.

Os comentários sendo publicados em tempo real conforme são enviados pelos leitores, sem a necessidade de recarregar a página.

A interface do Echo é muito simples e pode ser trabalhada de diversas maneiras e personalizada ao extremo para permitir melhor integração com o seu site. A interface também não exibe em nenhum momento a logomarca do Echo e sim a do seu site, transmitindo mais confiança para quem comenta.

O Echo possui ainda configurações para definir qualquer usuário como moderador, além de possuir filtros contra spam, o poder de banir usuários e bloquear comentários com determinadas palavras-chaves.

O principal problema em relação ao Echo é que ele não possui opção gratuita, para utilizar o sistema você precisa entrar em contato com a empresa responsável através do site do Echo (www.aboutecho.com) e pedir que entrem em contato com você (apenas inglês).

Apesar de saber que ele não é nem de longe uma opção para a maioria dos blogueiros, resolvi incluí-lo por ser utilizado em grandes sites americanos como o site oficial da Disney e da Discovery Channel, além de ser sempre interessante conhecer outros modelos e ver qual o seu diferencial.

Livefyre

O Livefyre oferece uma ótima integração com as redes sociais, permitindo que seus leitores deixem um comentário logados com o Facebook, Twitter, LinkedIn e Google+ além de permitir comentários com contas do OpenID. As reações de usuários também podem aparecer junto dos comentários, bastando para isso ativar essa opção nas configurações.

Os comentários são publicados em tempo real e novos comentários aparecem sem que seja necessário recarregar a página.

O Livefyre também oferece várias ferramentas para moderação, como controle de spam e bloqueio de comentários de determinados usuários ou com palavras específicas. Além disso você ainda pode permitir que pessoas com perfil no Livefyre ajudem a moderar os comentários do seu blog.

A interface do Livefyre é bastante simples e limpa, mas infelizmente ele não possui tradução para o português, o que pode afastar alguns comentadores em potencial.

O Livefyre possui um botão para dar um “like” nos comentários, mas esse “like” não tem relação nenhuma com o “like ou curtir” do Facebook, servindo apenas para mostrar os comentários mais populares.

O Livefyre é gratuito para sites e blogs com até 2 milhões de páginas visualizadas por mês e sem grandes possibilidades de customização, mas para quem está disposto a investir ele possui diversas opções de planos pagos que infelizmente estão muito longe do que a maioria dos blogueiros está disposto a pagar, além do suporte oficial ser apenas em inglês.

Grandes jornais e sites internacionais passaram a adotar o Livefyre, entre eles estão o New York Times, FOX, The Next Web, The Sun e até mesmo a AOL, além do blog brasileiro Google Discovery.

Acesse o site do Livefyre (www.livefyre.com) para saber mais sobre o sistema e como inserir ele em seu site ou blog.

Disqus (www.disqus.com)

O Disqus, assim como os dois exemplos anteriores possui grande integração com as redes sociais, possuindo a opções de login com Facebook, Twitter, Google, OpenID, Yahoo! Ou com uma conta do próprio Disqus. As reações no Twitter e no Facebook aparecem logo abaixo dos comentários em uma área separada.

O sistema possui opções para anexar imagens do seu computador ou do Flickr e até vídeos do YouTube ao comentário.

Um grande diferencial e possuir suporte para dispositivos móveis, como celulares e smartphones, além da fácil integração com os mais diversas plataformas de blogs, como WordPress, Blogger, Drupal e até mesmo para o Tumblr.

O Disqus também possui um botão para “curtir” um comentário, mas vale ressaltar que assim como no caso do Livefyre, esse botão nada tem haver com o “curtir” do Facebook. Ele também permite aos usuários ordenar os comentários por melhor classificação, mais recentes ou mais antigos.

As opções de moderação também são bastante avançadas, podendo criar listas negras de comentadores e palavras-chave que não deseja ver no seu blog.

O Disqus é possui uma versão grátis e planos pagos. A versão gratuita já possui todas as opções descritas aqui, mas as versões pagas possuem maior possibilidade de alteração do design, suporte a qualquer hora (em inglês), comentários em tempo real e acesso a API do Disqus. Os planos para a versão paga começam a partir de 299 dólares, aproximadamente R$ 540,00.

O Disqus é o sistema alternativo de comentários mais utilizado do mundo, apoiado por vários grandes sites, como o americano Engadget e o brasileiro Papo de Homem.

Para implementar o Disqus em seu site ou blog acesse o site oficial do Disqus (www.disqus.com)

IntenseDebate

Muito semelhante ao Disqus, o IntenseDebate é um sistema de comentários criado pela Automattic, a mesma empresa que criou o WordPress o que facilita muito a integração com a plataforma, mas ele também é compatível com o Blogger, TypePad, Tumblr e muitos outros.

Ele permite login com Facebook, Twitter, OpenID ou com uma conta do WordPress.com, além de possuir vários add-nos que possibilitam o envio de comentários para o Facebook e o Twitter, incorporar vídeos do YouTube, inserir imagens, utilizar emoticons e várias outras funcionalidades.

A integração completa com o Gravatar, outro serviço da Automattic, é mais um diferencial do IntenseDebate. Ele carrega automaticamente a imagem de perfil no Gravatar de todos os leitores que escolheram comentar como visitantes.

Assim como com as opções anteriores você pode definir moderadores para auxiliar na gestão dos comentários e criar listas negras de usuários e palavras-chave. A proteção contra spam é feita com o Akismet, plugin da Automattic para controle de spam. Os comentários possuem a opção de votos negativos ou positivos que melhoram a reputação dos comentadores que também possuem perfil no IntenseDebate.

Os comentários feitos através do IntenseDebate são indexados pelo Google e outros buscadores, assim cada comentário significa mais conteúdo indexado.

O IntenseDebate é completamente gratuito, não existem versões pagas e nem mesmo limite de uso, ele livre!

Infelizmente existe um fator que pesa contra ele, é o peso e a velocidade de carregamento. O IntenseDebate costuma falhar quando acessado através de conexões lentas de internet, principalmente de internet 3G, não carregando os comentários e isso se deve ao fato de ser os sistema mais pesado de todos, em parte devido a grande quantidade de arquivos

Apesar de ser menos utilizado que seu principal rival, o Disqus, o IntenseDebate vem conquistando cada vez mais espaço, principalmente entre os blogs que usam WordPress instalado em um servidor próprio. Entre os grandes sites brasileiros que usam o IntenseDebate estão o Gizmodo Brasil e Brainstorm9.

Para saber como instalar o IntenseDebate em seu site ou blog clique aqui (www.intensedebate.com).

Comentários do Facebook

Recentemente o Facebook liberou seu próprio plugin e código para que os blogueiros utilizassem uma caixa de comentários integrada com o Facebook.

Apesar de o sistema de comentários do Facebook não ter tantos recursos como o IntenseDebate ou Disqus, ele possui sua próprias vantagens, especialmente se você criar uma relação mais íntima entre seu site e essa rede social.

Ao acessar seu site, se os leitores já estiverem logados no Facebook, ele já poderão comentar automaticamente sem a necessidade de fazer login novamente.

Os comentários do Facebook são classificados por relevância, aqueles classificados como spam são escondidos do público. O sistema possui ainda ferramentas de moderação, filtros de gramática e até uma a versão móvel.

Todos os comentários possuem as opções “curtir” e postar no Facebook. Essas opções são perfeitas para gerar ainda mais tráfego a partir da rede social.

A maior desvantagem ao usar o sistema de comentários do Facebook é que ele é processado como um iframe e a maioria dos motores de busca não processam conteúdos dentro de iframes. Portando o sistema de comentários do Facebook não poderá ajudar o seu blog a ter mais conteúdo indexado pelos buscadores.

Um dos empecilhos também diz relação a velocidade de internet, que quando muito lenta, pode não carregar os comentários da forma correta. Caso a data do computador do leitor estiver alterada os comentários do Facebook também podem não carregar.

Outro problema do sistema de comentários do Facebook é ele ser o único que não possui a opção de o leitor comentar usando apenas nome é e-mail, é obrigatório ser um usuário do Facebook para comentar. Esse fato pode afastar pessoas que desejam fazer comentários anônimos ou que simplesmente não possuem perfil na rede social.

Entre os sites brasileiros que utilizam o sistema do Facebook posso citar os blogs Update or Die e Comunicadores.

Para saber como implementar os comentários do Facebook em seu blog ou site clique aqui.

Assim chega ao fim a análise dos 5 principais sistemas de comentários utilizados por blogs e site no Brasil e ao redor do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *