Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Topo

17

nov
2011

8 Comentários

Em Blog

Por Allison

Fedora Linux 16 em detalhes: foco em cloud computing

Em 17, nov 2011 | 8 Comentários | Em Blog | Por Allison

A comunidade Fedora lançou a versão 16 da popular distribuição do Linux. Entre as principais novidades, estão o suporte ao Kernel 3.1, Gnome 3.2 e KDE Plasma 4.7, além de várias melhorias em relação ambientes de nuvem e virtualização.

Embora seja tradicionalmente voltada para desenvolvedores de projetos open source, oferecendo as últimas atualizações (potencialmente instáveis) destes projetos, a distribuição Fedora vem também sendo reconhecida como uma boa distribuição para usuários domésticos e corporativos. A nova versão foi dedicada pela comunidade a Dennis Ritche, um dos criadores da Linguagem C e do Unix.

Recursos para nuvem

Vários recursos de cloud computing estão embutidos no novo Fedora, com destaque para:

  • Aeolus Conductor – Interface web para gerenciamento de ambientes de nuvem de vários fornecedores, públicos e privados, por exemplo Amazon EC2, Rackspace, VMWare VSphere e Eucalyptus.
  • OpenStack e Condor Cloud – Duas opções que fornecem infraestrutura completa para criação nuvens privativas.
  • HekaFS – Antigo GlusterFS, é um sistema de arquivos de cluster com recursos de multitenancy para nuvem e criptografia OpenSSL.
  • pacemaker-cloud – Extensão do pacemaker (para do Red Hat Cluster Suite) para gerenciar disponibilidade e fail-over de aplicações e recursos em nuvem.
  • Matahari – Coleção de APIs e agentes para monitoramento e gerenciamento de sistemas.

Virtualização e mudanças para o administrador de sistemas

O Fedora é a base para o desenvolvimento do RHEL (Red Hat Enterprise Linux) e suas distribuição derivadas, como o CentOS. Assim o administrador de sistemas corporativo (também conhecido como sysadmin) tem no Fedora uma prévia do que virá em versões futuras destas distribuições; por exemplo:

  • Capacidade de inspecionar o conteúdo de arquivos em imagens de VM (read-only), e o conteúdo do Windows Registry armazenado nestas imagens.
  • Suporte a Dom0 do Xen (parte do kernel 3.1), de modo que não é mais necessário usar um kernel modificado com o Xen Server da Cytrix, Oracle VM e outros produtos baseados no Xen. O Dom0 é o domínio que realiza todas as operações de entrada e saída, para os demais domínios (VMs); ou seja, é ele quem fornece os drivers para o hypervisor.
  • Mudanças no processo boot, que agora usa Grub2, permite particionamento utilizando GPT em lugar do antigo MBR do MS-DOS (fim dos limites de tamanho das partições!) e suporta o Trusted Boot da Intel, quando disponível no hardware. O antigo subsistema HAL para detecção de novo hardware foi descontinuado, sendo substituído pelo udev e serviços relacionados.
  • Chrony, novo servidor NTP mais tolerante a relógios imprecisos de PCs e sistemas que passam longo tempo desconectados da internet, como notebooks e VMs que ficam suspensas frequentemente.
  • Ike (Shrew Soft VPN Client), novo cliente VPN que facilita o uso do IPsec.

Também há suporte ao compartilhamento de dispositivos USB 2.0 do host com máquinas virtuais KVM. Isso, somado ao suporte a SPICE, torna o Fedora Linux uma plataforma melhorada para virtualização de desktop. Um dispositivo USB também pode ser compartilhado com outras máquinas em rede.

Novidades para o desenvolvedor

O Fedora Linux traz recursos importantes para o desenvolvedor corporativo. É a distribuição do Linux com suporte mais abrangente ao Eclipse e outros recursos para desenvolvimento Java, PHP, Python e Ruby.

Entre as novidades do Fedora 16 para desenvolvedores, podemos destacar:

  • BE (Bugs Everywhere) – Um bug tracker integrado a sistemas de controle de versões distribuídos, para simplificar a gerência e o rastreamento de mudanças.
  • btparser – Ferramenta para análise de backtraces do gdb.
  • D2 – Nova linguagem que tenta reunir as vantagens de Java e C++.
  • WSO2 – Framework de Web Services SOA e WS-* para C++.

O OpenJDK 7 também é oferecido, mas apenas como Technology Preview. O Eclipse, o Tomcat e outras aplicações Java continuam sendo compiladas com o Open JDK 6. O motivo é a falta de um TCK (kit oficial de testes de compatibilidade/aderência) para o Java 7, de modo que empresas que usam o Fedora em produção podem preferir usar os downloads (proprietários) da Oracle. (Também foram descobertas diversas pequenas incompatibilidades entre bibliotecas Java populares e o Java 7, que não puderam ser resolvidas a tempo para o lançamento do Fedora 16.)

Novidades para usuários finais

Para usuários finais, a grande novidade é a inclusão do Gnome 3.2, que continua despertando reações ame-ou-odeie pela sua nova interface com desktop limpo e suporte a tablets. Um destaque é o gerenciamento integrado de contas de serviços internet (Google, Facebook, Jabber etc.) e de serviços de armazenamento em nuvem.

Entre as novas aplicações inclusas no Fedora 16, podemos citar:

  • Routino – Navegação via OpenStreetMaps.
  • WriteType – Ajuda crianças a escrever corretamente, com predição de palavras, autocorreção e suporte a voz para leitura.
  • Ease – Software de apresentações baseado no Cutter, integrado ao Gnome 3 e com interface otimizada para tablets.

Obtendo e instalando o Fedora 16

É possível baixar imagens ISO para mídias live em CD ou pendrive, ou então baixar um DVD (.iso) contendo os principais pacotes para servidores e desenvolvimento. É possível também usar uma mídia para instalação a partir da internet. Além disso, já estão disponíveis imagens prontas para nuvens Amazon.

Quem já tem o Fedora 15 ou versões anteriores, pode fazer uma atualização diretamente pelo gerenciador de atualizações gráfico da distribuição, ou pela ferramenta preupgrade.

É importante lembrar que o Fedora não inclui softwares proprietários, como alguns drivers para placas Wi-Fi e vídeo NVidia, ou codecs para MP3. Mas estes são facilmente instalados usando o EasyLife (que em breve estará atualizado para o Fedora 16), ou então o repositório RPM Fusion (já atualizado). Usuários habituados ao Debian e Ubuntu podem consultar este Guia de Transição do Ubuntu para Fedora.

Fonte: Fernando Lozano/InfoQ

Redes Sociais

Tags | , , , , , , , , , , , , , ,

Comentários

  1. Heya i am for the first time here. I came across this board and
    I find It really useful & it helped me out much. I hope to give something back
    and help others like you helped me.

  2. What’s up, yup this paragraph is truly pleasant and I have learned lot of
    things from it on the topic of blogging. thanks.

  3. Someone essentially lend a hand to make seriously
    posts I might state. This is the very first time I frequented your web page and
    up to now? I amazed with the analysis you made to make this actual
    publish incredible. Wonderful process!

  4. Derzeitig scheint
    Chip Spezialisierung in der Handchirurgie
    neue Wege für Chip Behandlung
    welcher rheumatoiden Arthritis zu lancieren. Die
    operativen Verfahren dieser frühen Synovektomie
    zur Darlegung neben Arthroplastien außerdem
    Sehnenumlagerungen zur Rehabilitation,
    sind in diesem Zusammenhang gute Resultate zu sicher. Enge
    Kooperation in unserer Heilstätte unter
    den Rheumatologen u. a. Plastischen
    Chirurgen führt zu zahlreichen Patienten
    einbegriffen böse deformierten Händen, dieser Handchirurg
    hat die Begabung deren Qual zu
    einschränken. Die ulnare Deviation der Finger
    ist eine jener häufigsten ‚krüppelhaftesten‘
    Deformitäten. Ebendiese beginnt inbegriffen Inkompetenz
    des Zeigefingers bei dem Spitzgriff anti die
    laut ulnar drückenden, deformierenden
    Kräfte zu herhalten. Entzündliche Ausbau
    der Kapseln welcher Fingergrundgelenke, beginnend
    inklusive dem Zeigefinger, gefolgt von Seiten den
    Anderen, deformiert sukzessiv die Gelenke.
    Sehnenumlagerung auch Regenerierung
    jener Seitenbänder rückgratlos eine bloß
    vorübergehende Aufbesserung.
    Abschließend folgt Chip Erläuterung jener 1959
    von Seiten Bäckdahl außerdem Myrin (1961) begonnenen stabilisierenden
    Osteoplastiken darüber hinaus jener 1963 vonseiten
    Bäckdahl veröffentlichten Betrachtung anhand dies „Caput
    ulnaris Syndrom“.
    Bei Deutsche Mark gesamten Songtext des Vortrages seitens
    Ragnell (1901–1984) handelt es einander um die
    als Dank zu Händen seinen Lehrer gehaltene „Gillies
    Memorial Lecture“, die 1965 am „University
    College Oxford“ im Juli 1964 an Deutsche Mark „Summer
    Meeting“ dieser „British Association of Plastic
    Surgeons“ gehalten wurde. Welche wird an diesem Ort zum wiederholten Male
    zitiert, wenn schon angesichts der Tatsache solche aus in…
    stark vergangener
    Zeitspanne den humanistischen Geist dieser akademischen
    Gepflogenheit solcher hippokratischen Plastischen
    Chirurgie beweist. Zu erhoffen ist, dass
    jener Denkvermögen zum Besten von Chip gesamte Plastische Rekonstruktive
    ebenso wie Ästhetische Chirurgie „in Gleichzeitigkeit
    von Imperfekt ja sogar Zukunft“ Bestand
    haben wird.

  5. Well I really enjoyed studying it. This
    tip offered by you is very practical for
    correct planning.

  6. Ridiculous quest there. What occurred after?
    Good luck!

  7. I have been exploring for a little for any high-quality articles or weblog posts
    on this kind of house . Exploring in Yahoo I finally
    stumbled upon this web site. Studying this info So
    i am glad to show that I’ve an incredibly good uncanny feeling I discovered just what I needed.
    I most certainly will make sure to don?t forget this site and provides it a glance
    on a continuing basis.

  8. Hi there! Do you use Twitter? I’d like to follow you if that would be ok.
    I’m undoubtedly enjoying your blog and look forward to new updates.

Enviar um Comentário