Image Image Image Image Image
Scroll to Top

Topo

16

ago
2011

Sem Comentários

Em Blog

Por Allison

Novo MS SQL Server Development Tools

Em 16, ago 2011 | Sem Comentários | Em Blog | Por Allison

Desenvolvimento SQL Server dentro do Visual Studio

O Microsoft SQL Server Development Tools (SSDT) – codinome “Juneau” – permite aos desenvolvedores SQL Server utilizar recursos do Visual Studio até então restritos ao desenvolvimento com linguagens como C# e Visual Basic. Liberado juntamente com a versão CTP do SQL Server “Denali”, a versão preview do pacote contém funcionalidades que trazem melhorias para todo o ciclo de desenvolvimento com o SQL Server.

Uma das principais melhorias é a disponibilização de uma experiência semelhante à do SQL Server Management Studio (SSMS) para edição online de objetos do banco de dados dentro do Visual Studio. Através da aba Server Explorer, presente no Visual Studio há algumas versões, é possível navegar nos objetos do banco de dados numa hierarquia semelhante à do SSMS. É também possível editar qualquer tabela através de um editor visual, o Table Designer, ou do editor TSQL. As mudanças são sincronizadas automaticamente.

Também há novidades no desenvolvimento offline. Além de permitir a criação de um projeto de banco de dados a partir de um banco já existente, em que os objetos ficam armazenados como scripts .sql, com o SSDT é possível usar as mesmas funcionalidades de edição de tabelas sobre os scripts (no Table Designer e no editor TSQL). Para o deploy das modificações, a ferramenta permite gerar um script com as modificações realizadas em cada objeto, realizando as adaptações de sintaxe necessárias a qualquer versão do SQL Server, incluindo o Azure.

Figura 1. Seleção da versão do SQL Server a ser utilizada pelo projeto

Para o desenvolvimento de rotinas TSQL, um editor embutido no Visual Studio permite a utilização da funcionalidade IntelliSense, já existente no SSMS. Há também recursos semelhantes aos de linguagens como C# e VB, por exemplo a navegação entre definições e referências de funções e procedures, refatoração contextual de código e checagem automática de erros de acordo com a versão do SQL Server configurada.

Figura 2. Navegação entre definição e referências de funções e procedures

O SSDT trará uma integração mais próxima com o Entity Framework, ferramenta de ORM da Microsoft. Através da criação de um ADO.NET Entity Data Model (modelo de dados de entidade), será possível criar o modelo com base em um banco de dados existente e configurar como será realizada a propagação de modificações realizadas do modelo para a camada de dados, e vice-versa. A integração permitirá ainda que a depuração da aplicação seja realizada fim a fim – incluindo o debug de funções e procedures do banco de dados – de forma totalmente integrada.

A versão preview do SSDT já funciona com o Visual Studio 2010, mas a versão oficial somente será liberada com a próxima versão do Visual Studio. Além disso, o pacote também será disponibilizado de forma standalone, usando o Visual Studio Shell.

Houve comentários na comunidade com relação à ausência de funcionalidades já existentes na aba Server Explorer, além da não disponibilização da integração com o Entity Framework, na versão preview. É esperado, entretanto, que as mesmas estejam presentes na versão final do SSDT.

Fonte: InfoQ

Redes Sociais

Tags | , , , , , , ,

Enviar um Comentário