Motivos para baixar o Firefox 6

Graças às mais de mil alterações no software, nova versão está mais rápida na inicialização e mais segura na navegação.

Em relação ao antecessor, o Firefox 6 ganhou mais de mil alterações – a maior evolução está na parte interna do software. Ainda assim, poucos motivos já justificam a atualização. Bastam três deles:

Velocidade

De acordo com a Fundação Mozilla, o tempo de inicialização do navegador está bem menor que o do antecessor, principalmente se o usuário tiver o costume de utilizar o recurso Panorama – que facilita a organização das abas.

Qualquer melhoria em relação ao instável desempenho do Firefox 5 já é uma ótima notícia, mas, a rigor, não devemos ser tão otimistas. Quando avaliado por um programa de benchmarking como o Peacekeeper, o recente modelo se mostrou mais lento que seu predecessor para abrir códigos JavaScript.

O software deu nota 4572 ao Firefox 6, menor, portanto, que os 4733 pontos da versão anterior. Para efeito de comparação, o Internet Explorer 9 obteve 4830 e o Chrome, 8400. Vale lembrar, no entanto, que a avaliação feita pelo programa nem sempre reflete na experiência do usuário. Por vezes, apesar da má nota, a impressão que fica é que o browser progrediu em termos de velocidade.

Barra de endereços

Outra boa razão para instalar o update do Firefox é o modo como ele exibe as URLs na barra de endereços. A alteração é pequena, mas facilita a visualização. Em http://www.mozilla.com/en-US/firefox/6.0/releasenotes/, por exemplo, o trecho www.mozilla.com seria destacado.

O recurso já existe há algum tempo no IE e no Chrome. Por mais simples que pareça, facilita muito na hora de identificar a página desejada ou reconhecer rapidamente se ela é legítima – ou seja, se não contém um domínio suspeito.

Segurança

A proteção do browser foi aprimorada, graças às novas opções quanto às permissões dadas aos sites. Ao digitar na barra de endereços “about:permissions”, o usuário poderá configurar quais páginas poderão coletar cookies ou exibir pop-ups, por exemplo.

A grande diferença é que o Firefox 6, dessa maneira, deixa o controle nas mãos do internauta. Ele pode personalizar ainda mais sua navegação, escolhendo os portais em que confia, e quais devem ser tratados com cuidado. Assim, as chances de a máquina ser infectada por um código malicioso – ao abrir uma página comprometedora – ficam menores.

Caso você tenha o Firefox instalado, não se preocupe: irá receber – se ainda não recebeu – um alerta para atualizá-lo. Se estiver disposto a dar uma chance ao software da Mozilla, basta visitar esta página para baixá-lo.

Fonte: PcWorld

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *